Publicidade

O leitor se lembra da polêmica que estourou em julho deste ano em torno do cachorro de rua conhecido popularmente por “Docinho”, aquele cujo abrigo, situado num canto da sede da prefeitura de Biguaçu, foi destruído para dar lugar à ampliação do jardim local?

Pois bem! O Docinho, que literalmente encontrava-se “despejado”, no “olho da rua”, agora já tem uma “casa de cachorro” totalmente nova.

Docinho não tem dono, mas recebe comida e água de vários moradores do centro de Biguaçu. O cão costuma vagar pela praça de Biguaçu e sempre passava na frente do condomínio Albertina Rocha, situado na rua 7 de Setembro, próximo da sede da prefeitura de Biguaçu, onde ele dormia no gramado de uma pequena praça no local na época em que não tinha casa para morar. Depois que ganhou um “lar” na frente da prefeitura, ele passou a dormir na região.

No entanto, quando a tal casa de cachorro foi removida em julho deste ano, Docinho “desapareceu”, mas não por muito tempo. Ele voltou a ser visto no condomínio Albertina Rocha. Na época, o JBFoco publicou reportagem perguntando o que foi feito da casa de cachorro de Docinho e que providências seriam tomadas.

Pois agora o caso teve um final feliz. Alguém doou uma casa de cachorro e instalou no gramado em frente ao condomínio Albertina Rocha.

E a casa em que o cachorro dorme hoje é bem melhor do que a antiga que ele tinha na frente da prefeitura de Biguaçu.

E Docinho continua o velho cachorro que costuma ser: extremamente doce, calmo ao extremo, nunca late (verdade, Docinho não late nunca e, quando late, se é que late, pois há quem diga que ele nunca latiu). O nome “Docinho” não foi à toa.

Docinho na frente de sua nova casa novinha em folha. (Foto JBFoco)
Cão Docinho entrando em casa. (Foto JBFoco)

 

Esta é a casa novinha em folha instalada por alguma alma bondosa cujo nome ignoramos. (Foto JBFoco)

 

Docinho ganhou esse nome por ser um cachorro muito querido. (Foto JBFoco)
Publicidade