Publicidade

 

Que seja dada à população do interior de Biguaçu a palavra final para a escolha do(s) loca(is) de novos viadutos no futuro Anel Viário, como é chamado o desvio da BR-101 que está sendo atualmente construído entre Biguaçu a Palhoça.

Esta foi uma das reivindicações de um grupo de lideranças de Biguaçu que esteve reunido hoje (quinta, 30/11), às 16h, com o coordenador de Infraestrutura Rodoviária da ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres), Gilmar Cardoso. O encontro ocorreu no escritório da ANTT no bairro Barreiros, em São José.

O grupo era integrado pelo advogado Alfredo Silva Jr, pelo vereador Nei Cláudio da Cunha (PPS), pelo suplente de vereador, Décio Baixo Alves, pelo ex-vice-prefeito de Biguaçu, João José dos Santos e pelo presidente do PT biguaçuense, Juci.

A iniciativa do encontro foi de Alfredo Silva por entender que não se pode deixar para a prefeitura de Biguaçu a decisão de indicar os locais dos viadutos.

“Por isso, estamos reivindicando a realização de audiência pública ou reunião com a comunidade do interior de Biguaçu. O objetivo é ouvir a comunidade e saber dela qual os locais que ela acha importante a instalação desse(s) viaduto(s)”, observa.

VIADUTO(S)

O Anel Viário cortará 13 quilômetros do município de Biguaçu. Pelo projeto, estão previstos três viadutos. No entanto, o prefeito Ramon Wollinger (PSD) está reivindicando um viaduto na região de Sorocaba.

Para Alfredo, se a ANTT decidir atender à reivindicação de instalar mais um viaduto, que a comunidade seja ouvida para saber se ela concorda com o local ou acha que e preciso instalar em lugar diferente.

“O que não podemos deixar acontecer é que decidam pela comunidade sem ouvi-la e o local for escolhido para atender à especulação imobiliária”, comenta o advogado.

Com o Anel Viário, já é sabido que o interior de Biguaçu já está sendo loteado pela especulação imobiliária.

Alfredo observa que a população precisa ser ouvida e também informada sobre o conjunto das obras.

COMPENSAÇÃO AMBIENTAL

A empresa que está construindo o Anel Viário está pagando uma verba para um fundo chamado “Compensação Ambiental”. Trata-se de um dinheiro a ser administrado pelo poder público com o objetivo de financiar projetos ambientais.

Alfredo soube de uma fonte que os 0,5% de compensação ambiental do Anel Viário de Biguaçu irá para um projeto ambiental em Santo Amaro da Imperatriz.

“Não podemos aceitar isso. Por isso, estamos lutando junto à ANTT para que essa verba seja investida no município de Biguaçu. Não foi criado (pelo menos no papel) o parque da serra de São Miguel? O dinheiro da compensação ambiental não poderia ser investido para criar a infraestrutura desse parque?

DOCUMENTO

Aqui a integrada do documento enviado pelo grupo, que está aberto a quem quiser integrar, ao representante da ANTT em Santa Catarina. Aqui vai a transcrição: “

Excelentíssimo Senhor Representante da ANTT– Florianópolis.

Alfredo da Silva Junior, brasileiro, casado, suplente de Vereador do PDT de Biguaçu, junto de outras lideranças políticas locais, venho por meio desta pedir a Vossa Senhoria:

  1. A realização de audiência publica na comunidade de Sorocaba em Biguaçu ou na cidade de Biguaçu para fim de esclarecer a população sobre as obras do Contorno, quais seus pontos de interseção, e quais os locais (pontos geográficos) que o poder Publico Municipal esta pleiteando que seja feito mais viadutos.
  2. Informe se há estudo e qual fase se houve, ou ainda qual a possibilidade de se encaminhar solução para a Ponte sobre o Rio Biguaçu, onde milhares de pessoas expõem a vida em risco porque para atravessar para o outro lado da cidade tem de adentrar perigosamente a BR 101. Existem milhares de moradores dos Bairros Prado, Saudade, Prado de Baixo e todo interior do Municipio que seria beneficiado com uma nova ponte com passagem urbana alternativa, evitando o trafego da BR.
  3. A compensação ambiental da obra no tocante aos valores gastos em Biguaçu, referente a 0,5% de compensação ambiental, como estão sendo gastos?

Agradeço penhoradamente a resposta para alfredosilvajr@gmail.com.”

CONTATOS

Contatos com o advogado  Alfredo da Silva Junior pelos fones (48) 3066.0962 ou (48) 99625.2655 ou pelo site www.alvesesilvaconsultoria.adv.br.

 

Grupo reivindica reunião com a comunidade para definir local de viaduto. Da esq. p/ dir.: Nei Cunha, João José dos Santos, Alfredo Silva e Juci do PT. (Foto JBFoco)

 

Ofício enviado pelo grupo de lideranças à ANTT de SC. (Foto JBFoco)
Publicidade