Publicidade

Cientistas dos institutos Evandro Chagas e Butantan, laboratórios ligados ao Ministério da Saúde, anunciam que os primeiros testes em seres humanos da vacina contra a dengue e zika serão realizados em 2018. Os testes realizados até o presente momento em camundongos e macacos têm sido positivos.

Segundo o Instituto Evandro Chagas, a vacina, quando estiver pronta, deverá ser dada em dose única. Há a possibilidade dessa vacina ser também eficiente na imunização e não permitir que haja transmissão da doença por via sexual.

Estão sendo investidos mais de R$ 10 milhões nesta pesquisa específica. Vale lembrar que a epidemia de zika ocorreu no Brasil em 2015 e foi responsável por uma multidão de bebês de mães infectadas com o vírus nascidos com má formação craniana, a famosa “Microcefalia”.

 

DENGUE

Com relação à dengue, as pesquisas estão mais avançadas e, se der tudo certo, a vacina a ser produzida irá imunizar quatro tipos diferentes de infecção provocada pelo vírus.

Haverá 17 mil voluntários no estudo, sendo que 12 mil receberão a vacina e outros 5 mil um placebo.

 

Publicidade