Está sendo feita uma licitação para contratar outra instituição para substituir a ISEV que administra salários dos funcionários e fornecedores dos postos de saúde de Biguaçu com um contrato de R$ 860 mil mensais.

Um dos critérios para participar dessa licitação é que a empresa ganhadora tenha 3 anos de experiência. Por isso chama a atenção a mudança que a administração Ramon Wollinger (PSD) quer fazer reduzindo esse tempo de experiência para 1 ano.

Era só o que faltava um tal de instituto Maria Schmidt, que tem justamente um ano de experiência, lá de Araranguá faturar esse contrato. Aí tem que fazer igual fizeram no Rio de Janeiro: interditar.

(Décio Baixo Alves- e-mail: decio@jbfoco.com.br)