Publicidade

Nada contra a atual construção da Arena Petry, em São José, para onde será transferido o Cepetry (Centro de Eventos Petry). Parabéns aos irmãos Sandro e Patrícia Petry, empreendedores do espaço. Muito sucesso no novo projeto.

Mas não podemos deixar de registrar o seguinte: o que Biguaçu está perdendo? Quando estiver pronta, a Arena Petry em São José terá 23 mil m² de área construída e capacidade para público de 17 mil pessoas. Serão quatro pavimentos e 20 ambientais para eventos individuais. O palco terá 540 m² de espaço e a previsão é para permitir shows internacionais que vão do Cirque du Soleil aos musicais da Broadway. Enfim, um espaço de eventos fora de série.

Não sabemos o que aconteceu, mas o fato é que São José trabalhou e conseguiu “puxar” o Cepetry para aquele município. O que estava no alcance da municipalidade, São José fez para atrair o Cepetry e levá-lo para lá.

E o que fez Biguaçu? Perguntar não ofende. O que a prefeitura de Biguaçu fez para ajudar (ou pelo menos, não atrapalhar) o Cepetry para que ficasse na cidade? Qual proposta apresentou para a direção do Cepetry para que ficasse na cidade? Qual projeto apresentou para convencer o Cepetry a ser ampliado em Biguaçu? O prefeito chegou a promover um almoço ou jantar de negócios para conversar com os irmãos Petry com o objetivo de convencê-los a não sair de Biguaçu?

Quando a Arena Petry estiver pronta, grande número de shows nacionais e internacionais, sem falar de feiras e eventos de toda sorte, poderá ser realizado. Vai gerar uma infinidade de negócios diretos e indiretos para São José.

Por exemplo, digamos que a futura Arena Petry promova o show da… Madonna! Sim, a futura Arena permitirá qualquer tipo de show, inclusive de grandes atrações internacionais. Perguntamos: quantos milhares de turistas irão a São José só para assistir ao show da citada Pop Star? Quantos leitos de hotel serão ocupados nos dias anteriores ao show em São José? Quantos setores da economia de São José serão beneficiados?

Por que estamos falando isso? Porque Biguaçu não ter medido esforços para que o Cepetry não fosse embora da cidade. Deveria ter havido toda uma luta e planejamento para ajudar o Cepetry a ampliar-se aqui e não lá (São José).

São José, que já é uma cidade maior, com mais indústrias e negócios, enfim, bem mais rica, vai receber um empreendimento que vai gerar mais renda para aquele município e Biguaçu vai ter de assistir não de camarote, mas de longe, em terceira classe, o sucesso do município vizinho.

Enfim, Biguaçu dormiu no ponto e agora irá perder a maior casa de shows da Grande Florianópolis.

Visita no último dia 13 de março da ABEOC na Arena Petry. (Foto Gabriela Dequech – All Press Comunicação)

 

Sandro recepciona equipe ABEOC na Arena Petry. (Foto Gabriela Dequech – All Press Comunicação)

 

Sandro Petry e Patrícia Petry: recepção. (Foto Gabriela Dequech – All Press Comunicação)

 

AVISO

Receba gratuitamente notícias da comarca de Biguaçu em seu whatsapp. Clique no link abaixo, adicione nosso número (4898484-7539) e dê um OK.

bit.ly/WhatsJBFoco

Publicidade