As obras voltaram a ser paralisadas no canteiro de obras do novo ginásio de esportes que está sendo construído no bairro Beira Rio, em Biguaçu. Pelo menos é o que constatou a TV em Foco, que esteve no local e não encontrou operários.

Em dezembro do ano passado, o jornal Biguaçu em Foco estampou reportagem mostrando a paralisação das obras desse ginásio.

“Coincidência” ou não, pouco tempo tempo que o jornal questionou a demora da obra, que tinha virado um “Elefante Branco”, o prefeito Ramon Wollinger (PSD) divulgou vídeo em que anunciou a retomada das obras.

Independente se vai ou não terminar a obra ainda este ano, já não vem mais ao caso. Se continuar no ritmo lento, o atraso para o término da obra vai ultrapassar dois anos. Vale lembrar que Biguaçu só tem um ginásio público e este foi construído em 1979, isto é, há quase 40 anos. Com o crescimento do município nos últimos anos, o ginásio Nagib Salum não comporta mais a demanda de jogos.

ATRASO

As obras do ginásio de esportes do bairro Beira Rio foram iniciadas em 15 de janeiro de 2016 e eram para ter sido entregues em 15 de janeiro do ano seguinte. Mas por algum motivo, as obras atrasaram.

O vereador João Domingos Zimmermann (PMDB), popular “Nino”, chegou a questionar o prefeito a respeito do motivo do atraso, mas, pasmem, ele não recebeu qualquer resposta.

Obras do ginásio pelo jeito pararam mais uma vez, segundo reportagem de TV digital. (Foto Reprodução)

 

Ginásio de esportes em dezembro do ano passado quando o JBFoco denunciou o abandono das obras. (Foto Arquivo JBFoco)

 

Ginásio na região do Deltaville, no novo bairro Beira Rio. (Foto Arquivo JBFoco)

 

Depois que o JBFoco denunciou a paralização das obras, prefeito Ramon anunciou retorno em vídeo divulgado nas redes sociais. (Foto Reprodução)

 

Pelo jeito, não passou de marketing, pois as  obras logo pararam mais uma vez. (Foto Reprodução)

 

Cena do vídeo mostrando operários trabalhando na obra. Encenação? (Foto Reprodução)

 

Placa da obra. (Foto Arquivo JBFoco)

MISTÉRIO

Segundo a TV em Foco, a obra do ginásio está sendo financiada por R$ 800 mil pelo governo federal com uma contrapartida de R$ 291 mil da prefeitura de Biguaçu. O dinheiro veio por intermédio de uma emenda do deputado federal, Esperidião Amin (PP).

O “misterioso” é que as duas parcelas do governo federal teriam sido pagas em 2013 e 2015. A questão é: por que a obra não iniciou já em 2013 para ser concluída até 2015? O que aconteceu? Será que o dinheiro foi usado para outras despesas da prefeitura?

Isso não é crime, mas é um desvio de finalidade, caso a hipótese for verdadeira. Como a obra já deveria ter sido concluída há bom tempo, eis o prejuízo para a comunidade que já poderia estar usufruindo do ginásio no mínimo há um ano e meio.

QUESTIONAMENTO

O ginásio de Esportes Nagib Salum está situado no bairro vizinho, o Universitário. Por que construir um ginásio que não fica muito distante do Nagib Salum?

Houve quem questionasse que o novo ginásio deveria ter sido construído na região dos bairros Janaína ou Bom Viver. O motivo é simples: são os bairros mais populosos de Biguaçu, sem citar que estão distantes do centro da cidade.

Quem planejou construir um segundo ginásio a menos de dois quilômetros de distância? Se a ideia é descentralizar, oferecer oportunidades iguais às várias regiões de Biguaçu, escolher o novo bairro Beira Rio é no mínimo problemático.

AVISO

Receba gratuitamente notícias da comarca de Biguaçu em seu whatsapp. Clique no link abaixo, adicione nosso número (4898484-7539) e dê um OK.
bit.ly/WhatsJBFoco