Publicidade

Na madrugada de hoje (sexta, 06/07), cinco pessoas foram mortas num apart-hotel em Canasvieiras, norte de Florianópolis. Dos cinco mortos, quatro pertenciam à mesma família. Uma funcionária do hotel, que havia sido mantida refém, conseguiu fugir e chamou a polícia.

Os mortos foram: 1) Paulo Gaspar Lemos, 78, 2) Leandro Gaspar Lemos, 44, 3) Paulo Gaspar Lemos Júnior, 51, 4) Kátya Gaspar Lemos, 50 e 5) Ricardo Lora, 39. Eles tinham sido mantidos reféns e foram mortos por asfixia. Nào foram mortos por tiros, certamente para não chamar a atenção de alguém que passasse pela rua.

A polícia acredita que foi um “acerto de contas”, pois no local onde as vítimas foram encontradas no apart-hotel havia inscrição de uma facção criminosa. Outro detalhe foi que os assassinos não levaram nada, isto é, não foi um assalto mediante sequestro. Foi uma execução pura e simples.

Segundo o que levantou a polícia, as vítimas eram moradores do apart-hotel e vieram de São Paulo. Moravam em Florianópolis há 10 anos.

A invasão ocorreu por volta das 16 horas de quinta (05/07). Foram três bandidos que invadiram o apart-hotel Venice Beach Residence, situado a 100 metros da praia de Canasvieiras. A hora das mortes foi depois da meia noite de sexta (06/07).

Quatro corpos foram encontrados num dos quartos do apart-hotel. Estavam lado a lado. O quinto encontrava-se na lavanderia, no subsolo.

Nenhumas das vítimas tinha registro de crimes em Santa Catarina. Havia um BO (Boletim de Ocorrência) de uma das vítimas ter sido acusada de “calúnia”e um outro contra Leandro Gaspar Lemos, 44, acusado de “apropriação indébita”.

Até o presente momento, não há pistas dos assassinos.

 

AVISO
Receba gratuitamente notícias da comarca de Biguaçu em seu whatsapp. Clique no link abaixo, adicione nosso número (4898484-7539) e dê um OK.
bit.ly/WhatsJBFoco

Publicidade