Publicidade

O leitor se lembra aquele famoso veleiro Aysso, com o qual a família Schürmann fez uma volta ao mundo entre 1997 a 2000? Pois bem. Desde semana passada, este veleiro famoso está aqui no município, mais precisamente no Centro Náutico em frente à ponte da BR-101 sobre o rio Biguaçu. A embarcação está sendo reformada e, depois, ficará aqui em Biguaçu para projetos ambientais. Isso mesmo. Biguaçu está sendo contemplado nesse projeto, informa o dono da Escola Náutica, Fernando Henrique Horn, 58.

A família Schürmann ficou famosa ao empreender uma viagem de 10 anos (1984-1994) atravessando o mundo. Entre 1994 até hoje, Vilfredo Schürmann, sua esposa Heloísa e seus quatro filhos Pierre, David, Wilhelm e Kat (in memoriam) empreenderam outras quatro viagens pelo oceanos no mundo.

Atualmente o casal Vilfredo e Heloísa trocaram de embarcação e o novo veleiro chama-se Kat, em homenagem à filha falecida aos 13 anos de idade em maio de 2006 e com o qual pretende realizar nova expedição pelo mundo. Em 2013, Heloísa lançou um livro intitulado “Pequeno Segredo- A Lição de Vida de Kat para a família Schürmann”, sobre a vida da filha adotiva.

“É um orgulho Biguaçu ser contemplado com um projeto da família Schürmann”, observa Fernando Horn.

Centro Náutico Biguaçu: Fernando Henrique Horn. (Foto JBFoco)

 

Fernando Horn, dono do Centro Náutico, mostra o veleiro Aysso, que está sendo reformado em Biguaçu. (Foto JBFoco)

 

 

Logotipo do projeto Desbravadores do Mar. (Foto Divulgação)

 

Barco Escola da Escola do Mar de São José. (Foto Divulgação)

 

Aulas teóricas e práticas no próprio barco escola. (Foto Divulgação)

 

Ações de limpezas de rios e praias de Biguaçu. (Foto Divulgação)

PROJETO DESBRAVADORES DO MAR

O projeto “Desbravadores do Mar” é uma iniciativa do Instituto Catarinense Navegar e da FGR Meio Ambiente, com o objetivo de capacitar estudantes do Município nas ações de preservação ambiental dos ecossistemas costeiros.

Com aulas teóricas e práticas, os alunos aprenderão sobre os ecossistemas costeiros presentes na cidade de Biguaçu (manguezal, restinga, rios, mares, praias); bem como as causas e consequências das ações do ser humano nestes ecossistemas e debate das soluções sobre os problemas ambientais que forem diagnosticados.

“A ideia é despertar, nos alunos, o interesse na preservação do ambiente em que vivem, aponta Andréa Felipe, Diretora Técnica da FGR Meio Ambiente”. Para isso, estudantes serão orientados por educadores ambientais de diversas áreas de formação (biólogos, oceanógrafos, geógrafos, entre outros) e de grande conhecimento sobre o tema.  Farão parte da equipe de monitores Henrique Azevedo, Marilu Gonzaga, Fabiana Melo, Fernando Henrique Horn,  entre outros.

O projeto é gratuito aos participantes e será realizado nos meses de Setembro a Novembro/2018 (toda segunda-feira), no contra turno (das 8h as 11h30min e das 13:30 às 17h).  Cada turma terá no máximo 15 alunos.

Serão disponibilizados lanches, camisetas e boné para os participantes.

Maiores informações pelos telefones (48) 3066-1589 e 99976-3452 no período da tarde.

 

Receba gratuitamente notícias da comarca de Biguaçu em seu whatsapp. Clique no link abaixo, adicione nosso número (4898484-7539) e dê um OK.
bit.ly/WhatsJBFoco

Publicidade