Publicidade

 

No meio-dia de segunda (17/09), o presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Serviço Público de Biguaçu (Sintramubi), Jorge Eduardo Silva, esteve na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) para saber como estava o operário que havia acidentado na ocasião.

O operário da prefeitura, Sidney, popular “Cachoeira”, estava fazendo a manutenção de uma galeria no bairro Fundos quando uma laje desprendeu-se e atingiu sua cabeça.

Não foi um acidente fatal (não resultou em óbito), mas o susto foi grande. O operário foi levado à UPA onde foi socorrido.

O sindicalista Jorge reclama que recentemente houve uma greve e esta foi encerrada após um acordo. Entre as cláusulas do acordo, segundo o presidente do sindicato, está a de que a prefeitura comprometer-se-ia a cuidar mais da segurança do trabalho.

“O que me deixa indignado é que, segundo relatos que me chegaram, o operário estava desentupindo uma galeria com água pela cintura. Isso não pode. Vale lembrar que choveu direto no fim de semana. Mandar operários entrarem dentro de tubulação com água na cintura e num dia de chuva diretor como foi na segunda (17/09) é pedir para haver acidentes”, observou Jorge.

“O sindicato reclamou que a segurança do trabalho dos operários da prefeitura de Biguaçu é precária e agora temos mais um exemplo de que nossa advertência é real. Queremos mais segurança no setor de obras da prefeitura. Colocar os operários a trabalharem de qualquer jeito em chão molhado é chamar acidentes na certa”, salienta o sindicalista.

 

Zé dos Fundos, secretário de obras: “a prefeitura toma cuidado nas obras”. (Foto JBFoco)

 

NOTIFICAÇÃO

Jorge informa que está notificando a prefeitura e a justiça do trabalho a respeito do acidente e pede providências para melhorar as condições de trabalho dos operários.

“Desentupir galeria com água na cintura é amadorismo. Não podemos deixar uma coisa dessas. Vão esperar que aconteça alguma morte para, aí sim, investir em segurança do trabalho?”, observa sindicalista.

 

PREFEITURA

A reportagem do JBFoco contatou o secretário municipal de obras da prefeitura de Biguaçu, José Valdemar da Silveira, popular “Zé dos Fundos”.

“O acidente com o operário Sidney Cachoeira não aconteceu numa tubulação, mas debaixo de uma cobertura para onde deslocamos uma equipe para arrumar uma infiltração atrás de uma casa onde perto passa uma drenagem do loteamento. O acidente não foi grave e Sidney passa bem. Foi dispensado do serviço para descansar em casa, mas amanhã (terça, 18/09) deverá estar de volta”, observa.

“O presidente do sindicato reclama que não se pode mandar operários trabalhar durante dias de chuvas como medida preventiva para acidentes. Podemos concordar, mas tem obras não têm como não realizar em dias de chuva ou em períodos mais longos. Temos de tampar buracos e desentupir bueiros. Não tem como esperar. Tem que fazer. O que se pode deixar para amanhã, com dia mais seco, tudo bem, mas o que é urgência urgentíssima, temos de fazer. Não tem como esperar. Mas é claro que tomamos cuidados para evitar acidentes”, observa.

 

AVISO
Receba gratuitamente notícias da comarca de Biguaçu em seu whatsapp. Clique no link abaixo, adicione nosso número (4898484-7539) e dê um OK.
bit.ly/WhatsJBFoco

Publicidade