Publicidade

A saúde pública no Brasil é a cara do país: uma bagunça. Não faltam reportagens mostrando filas em hospitais, gente agonizando em macas a espera do atendimento que não chega nunca, postos de saúde precários e UPAs a beira de um ataque de histerismo ao redor do país.

O SUS (Sistema Único de Saúde) simplesmente não funciona. É claro. Tudo que é público é, no mínimo, problemático.

O interessante é que o dinheiro investido na saúde no Brasil não é nada desprezível. Segundo estatísticas oficiais, o governo Federal gasta 10% do PIB (Produto Interno Bruto) para custear a saúde pública. Isso equivale a R$ 450 BILHÓES!!!

Em Santa Catarina, os gastos com saúde (SUS) encontra-se no patamar de R$ 3,5 bilhões. Em Biguaçu, em particular, os gastos giram por volta de R$ 20 milhões mensais, se não estivermos enganados.

Dinheiro há, mas por que há tantos problemas no SUS?

Nos Estados Unidos, não há SUS. Então, como os norte-americanos conseguem saúde “gratuita”?

A resposta é simples: geralmente as empresas norte-americanas oferecem plano de saúde aos seus funcionários. O SUS norte-americano chama-se “plano de saúde”.

Os norte-americanos geralmente andam “na linha” nos seus empregos porque, do contrário, se perderem o “trampo”, perdem automaticamente o plano de saúde.

Independente de SUS e plano de saúde, seria interessante pensar numa “pequena” experiência.

Escolha-se uma região do município onde há um posto de saúde. Ao invés de custear posto e funcionários com dinheiro público, que a prefeitura negociasse um plano de saúde atendendo os moradores da região da área de abrangência do posto de saúde local.

Isso mesmo. Ao invés de pagar funcionários e custear a manutenção do posto de saúde com recursos públicos, os moradores da região ganhariam um plano de saúde municipal custeado pelo mesmo dinheiro público.

O plano é para os moradores. “Morador” significa aquele que é dono do imóvel (casa, prédio ou terreno) com escritura lavrada em cartório dentro da área de abrangência e sua família. Invasões não poderiam ser incluídas.

Por que esse rigor? Para que na eventualidade de um projeto como esse der certo, não incentivar migração de gente de outras regiões para o local com o objetivo de ser incluído no “plano de saúde” localizado.

Qual o objetivo da “experiência”? Verificar se pode dar certo já que a saúde pública (SUS) é bem problemática.

Se os gastos num determinado posto giram em R$ 1 milhão mensal, por exemplo, será que não poderiam financiar um plano de saúde coletivo dos moradores legalizados da região de abrangência do citado posto?

Críticas não faltarão a essa ideia, principalmente partindo justamente da própria prefeitura. Qual a razão? Preservar os próprios empregos e, para alguns “gatunos”, continuar nos velhos esquemas. Vale lembrar que volta e meia há notícias de desvio de medicamentos e outros problemas de corrupção dentro do SUS. Claro, o que é público é de ninguém. Deixar como está é fundamental para muitos esquemas de corrupção.

Não havia um banco público chamado BESC? Por que acabou? Porque era público, houve desvios milionários quando não bilionários e o banco, cuja diretoria era indicação direta do governador e dos partidos políticos, evaporou-se.

Se são gastos milhões para custear o SUS, será que os mesmos milhões seriam melhor investidos na forma de planos de saúde coletivos?

Experiências localizadas poderiam ser feitas para ver se o caminho não poderia ser por aí e, em certos casos, fazer ajustes necessários.

Para um Brasil diferente, é preciso fazer, pensar e experimentar o diferente.

 

Ozias Alves Jr

E-mail: ozias@jbfoco.com.br

 

https://chat.whatsapp.com/FPjwOITgOdo9LQnZAJprNs

Clique no link desse grupo e receba Gratuitamente notícias da comarca de Biguaçu e ainda concorre a uma bicicleta que será sorteada 5-3-2019. Nesse grupo não haverá interação, somente recebimento de reportagens do Jornal Biguaçu em Foco

 

É muito FÁCIL receber notícias gratuitamente e concorrer a uma bicicleta!

JBFoco

#jbfocowhattsapp

  1. Envie uma mensagem no whattsapp para o número (48) 9-8484-7539 com a palavra OK! https://chat.whatsapp.com/FPjwOITgOdo9LQnZAJprNs

  2. Além de receber notícias GRATUITAMENTE, você concorrerá a uma bicicleta.

Prêmio a ser sorteado: Bicicleta Aro 26 Beach 18V

Sorteio: Dia 05.03.2019 ( 05 de março de 2019)

Quem já recebe as reportagens pelo whattsapp está concorrendo automaticamente.

 

Publicidade