Publicidade

BOM DIA

 

Silvia Helena e Adriana G. da Silva. (Foto Divulgação)

 

 

Nosso bom dia desta quinta-feira, vai em dose dupla, para as Técnicas em Enfermagem e especialistas como cuidadora de idosos: Silvia Helena e Adriana Gonçalves. Na minha opinião uma das profissões que requer o máximo de doação do profissional. E ambas deixam aqui seus contatos telefônicos com respectivos what’s app para as famílias que estiverem precisando de seus serviços: Silvia (14) 99838-3993 e Adriana Gonçalves (53) 99113-3196. este colunista deseja sucesso na carreira. Beijos!

CHEGARAM

 

Duas novas contratações para o Alvinegro mais vezes campeão.Não sou pessimista, mas nem o mais otimista pode acreditar em nomes pouco conhecidos no futebol nacional. E nem estamos pedindo medalhões.

PARABÉNS

 

Aos geólogos e decoradores. Hoje é seu dia. Deixo aqui meu carinho em especial para a decoradora e colunista deste jornal Idriane Martins.

POR

Lívia Chanes um excelente recado: ”

Para manter uma casa, alimentar-se, sair para se divertir, realizar sonhos e tantas outras coisas é necessário ter dinheiro. Por essa razão, poderia se esperar que atitudes como cuidar das finanças, organizar as contas, planejar e poupar fossem naturais para todas as pessoas. Mas sabemos que nem sempre é assim. Culturalmente, percebemos que nós, brasileiros, temos uma relação muitas vezes distante com o dinheiro. Ainda estamos construindo uma cultura de planejamento financeiro e o assunto muitas vezes é tratado como tabu. Levantamento recente aponta que não costumamos falar sobre quanto ganhamos – 60% dos brasileiros diz não revelar seu salário ­–, ao mesmo tempo em que temos dificuldade para resistir aos impulsos de consumo.

Para compreendermos esse comportamento, é importante refletirmos sobre nossa origem, sobre nossa história: somos um povo que sempre viveu na abundância – de pau-brasil, ouro, recursos naturais, vegetação, pré-sal e força de trabalho. Paradoxalmente, enfrentou e ainda enfrenta diversos períodos de crises econômicas ou políticas. E tudo isso acabou impactando nossa relação com o dinheiro. O caminho para mudarmos esse cenário passa pela construção de uma cultura que nos ensine, como indivíduos, a importância de nos apropriarmos das nossas riquezas, valorizando o que é nosso e consequentemente, planejarmos melhor o nosso futuro.

Não fazer a gestão do nosso dinheiro extrapola o âmbito financeiro, impactando nossos relacionamentos, vida em família e até nossa saúde. E se esse é um problema assim tão recorrente, faz todo sentido tomar todas as medidas possíveis para mudar essa realidade. Acredito que desmistificar alguns tabus é um bom ponto de partida para uma tomada de consciência e para o início de uma transformação nesse sentido.

DICA

05/06 as 19h na rua Santa Luzia nº 100, sala 709, no The Place Oficce, no bairro Trindade, Acontecerá o Grupo de Constelação Familiar com Eliz Hassan. Uma excelente oportunidade para você se descobrir e se ajudar. Contatos e inscrições pelo fone: (48) 99119-4844.

FRASE

” Aquele que avaliou a si mesmo, está deveras adiantado no conhecimento dos outros.” Diderot.

LEITURA

O SOBRINHO DE RAMEAU – Denis Diderot. Diderot foi um filósofo e escritor francês. Notável durante o iluminismo, é conhecido por ter sido o cofundador, editor chefe e contribuidor da Encyclopédie, junto com Jean le Rond d’Alembert.

 

ABRAÇOS

Coluna Opinião Formada – Walter Lemos Filho – E-mail: walterlemos1961@gmail.com

 

https://chat.whatsapp.com/KGHnAVR0IDg76hT4dBMrAX

Clique no link acima e receba gratuitamente notícias do JBFOCO regional. Nesse grupo não existe interação. Somente recebimento de matérias jornalísticas de Biguaçu, Antônio carlos, Governador Celso Ramos e região.

Publicidade