Cotidiano

 

Volte p’ra casa, meu bem, não te aflijas.

Não é que eu queira controlar cada passo:

Vê se deixa estar, as tuas posturas rijas,

P’ra que não atirem no teu peito lasso.

 

Mantenha-te atento, porém evite excesso!

Leve sempre consigo teus papéis no bolso,

Deixe as mãos serem dos olhos o acesso,

Tome cuidado, filho, a vida é duro osso.

 

Não sejas brusco! Não reajas! Sejas leve!

Nunca deixes de olhar nos olhos do algoz.

Não sinta raiva, aja certo, volte em breve,

E vê se acorda para outro dia feroz.

 

Mundo cruel, meu bem, tirará teu ar,

Mas tu és forte e deixa a luta p’ra amanhã:

És clandestino e teu crime é respirar,

Dormir sublime e acordar toda manhã.

 

(*) Amanda Arruda, 18, faz parte da nova geração de escritores de Biguaçu. Quem quiser adquirir o romance “A Heroína que virou Lenda”, entre em contato pelo fone (48) 9-9645-7045 ou pelo e-mail amandaarruda2001@yahoo.com.br.

 

https://chat.whatsapp.com/KqM4tyur0hILhDrHAnFFBB

Clique no link acima e receba gratuitamente notícias do JBFOCO regional. Nesse grupo não existe interação. Somente recebimento de matérias jornalísticas de Biguaçu, Antônio carlos, Governador Celso Ramos e região.