MARINA

Florianópolis é um lugar no mínimo muito “doido”. É uma ilha, mas não tem transporte marítimo. Instalar trapiches é uma burocracia absurda e, pasmem, quem os instala pode responder por… “crime ambiental”.

Por outro lado, o que menos há na ilha de Santa Catarina, onde fica Florianópolis, é…marina.

Parece que agora Florianópolis está dando os primeiros passos para ter num futuro breve uma grande marina, a ser localizada na região da avenida Beira Mar Norte.

Tomara que dê certo. A capital precisa parar de achar que roda “quadrada” movimenta-se melhor.

 

Florianópolis. (Foto Gesmar- Pixabay)

MOBILIDADE

Li no jornal Notícias do Dia de terça (02/07): “A mobilidade urbana de Florianópolis é afetada de forma negativa devido à falta de estrutura para deslocamento de pessoas a pé ou em bicicletas. Essa é uma das conclusões da pesquisa de Mobilidade Urbana Saudável realizada pela UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina) em conjunto com a UnB (Universidade de Brasília), UFRG e Orxford Brookes University, da Inglaterra”.

A resposta é muito simples. Foi tudo proposital. A quem interessaria construir uma excelente rede de ciclovias e calçadas em detrimento do automóvel?

Não tinha certo governador do estado de Santa Catarina que era dono de uma importante revendedora de carros e caminhões?

Não tinha certo prefeito importante de Florianópolis que dizem as más línguas ser dono ou seria sócio (oculto) de empresa de transporte coletivo?

E não há toda uma indústria do carro, que começa com postos de gasolina, oficinas, e revendas de autopeças.

Dentro desse cenário, não é preciso ter muita imaginação para concluir que a atual falta de ciclovias e boas calçadas não é coincidência.

 

https://chat.whatsapp.com/KqM4tyur0hILhDrHAnFFBB

Clique no link acima e receba gratuitamente notícias do JBFOCO regional. Nesse grupo não existe interação. Somente recebimento de matérias jornalísticas de Biguaçu, Antônio carlos, Governador Celso Ramos e região.