Publicidade

Em um ano e meio, isto é, entre janeiro de 2018 a maio deste ano, a prefeitura de Biguaçu, no comando do “grande administrador” e “Prêmio Nobel de Economia” Ramon Wollinger (PSD), gastou R$ 280,5 mil em instalação de divisórias, prateleiras e persianas nas repartições públicas municipais.

R$ 280,5 mil em divisórias???? Os números são do Portal da Transparência.

Vamos deixar uma coisa bem clara. Gastar R$ 280,5 mil em “divisórias, prateleiras e persianas” não é crime algum. Tampouco é uma irregularidade administrativa. Mas se a prefeitura de Biguaçu está atualmente com R$ 21 milhões em déficit (isto é, faltam justamente R$ 21 milhões para a prefeitura honrar todas as suas despesas), como é que o prefeito Ramon pode-se dar ao luxo de gastar R$ 280,5 mil em divisórias, prateleiras e persianas???? Que loucura é essa?!

Recentemente divulgamos, baseado no mesmo Portal da Transparência, que Ramon gastou R$ 70 mil em … “coffee break”. Em bom português, “cafezinho”. Detalhe: os R$ 70 mil citados foram gastos entre fevereiro a outubro deste ano de 2019.

Portanto, os R$ 280,5 mil mais os R$ 70 mil dão R$ 350,5 mil, isso só em dois únicos gastos que, nesses tempos de crise, no mínimo deveriam ter sido cortados, pelo menos pela metade. Afinal de contas, que tanta “divisória, prateleira e persiana” é essa? A prefeitura está instalando-se num palácio? Não existia divisória nas repartições da prefeitura? Os funcionários destroem tantas divisórias?

Ramon tem gastos absurdos. Gastou uma pequena fortuna em publicidade, cujos números estão sendo levantados.

O prefeito autorizou o gasto de R$ 11 milhões da conta da COSIP (taxa de iluminação pública) alegando que a rede elétrica tinha de ser expandida na zona rural de Biguaçu. Ué, lá não tinha eletricidade ao longo dos últimos anos? Biguaçu sofreu algum furacão ou foi atingido pela barragem de Brumadinho?

O leitor se lembra que Ramon tentou licitar quase R$ 1 milhão em aluguel de “banheiros químicos”? Só não foi consumada essa despesa prá lá de problemática porque o JBFoco denunciou e, para evitar os comentários da população, a prefeitura desistiu dessa licitação.

Porém não é mais segredo para ninguém que a prefeitura de Biguaçu está com déficit de R$ 21 milhões em suas contas e não somos nós que estamos dizendo isso.

Quem disse isso foi os secretários municipais da Receita, Bruno Marques, e da administração Daniela Garcia Galiani, sem esquecer da contadora geral do município, Priscila Raimundo. Isso ocorreu em 15 de outubro último, isto é, não faz nem um mês. Os três responsáveis pela contabilidade das contas da prefeitura de Biguaçu compareceram a uma audiência pública convocada pelo presidente da Câmara, Salmir da Silva (MDB) e apresentaram esse número oficialmente na ocasião.

Você, leitor, o que faz se na sua casa, as despesas são maiores que as receitas? Certamente você vai implantar um monte de medidas para economizar com o objetivo de equilibrar as contas, isto é, as receitas poderem pagar as despesas.

Mas o prefeito Ramon, pelo jeito, não faz isso. Tem feito gastos no mínimo que podemos classificar como “irresponsáveis” sem estar cometendo a mínima injustiça perante os fatos. Ora, gastar R$ 70 mil com “cafezinho” e R$ 280,5 mil com persianas, prateleiras e divisórias e isso em tempos de déficit milionário da prefeitura de Biguaçu?

Prefeito Ramon, você acha que o dinheiro do contribuinte biguaçuense é “capim”? Que falta de responsabilidade é essa, rapaz??? Que molecagem é essa??? Enlouqueceu?? O Poder tirou-lhe o juízo??

Ramon, pare de fazer tanta irresponsabilidade com o dinheiro público!!!!

Aliás, se você está caminhando para deixar a prefeitura com déficit milionário, isso já não se caracteriza a “irresponsabilidade fiscal”???

O biguaçuense pode até ser um “biguá”, mas não é um “pato”. Prefeito Ramon, como administrador público, tués o cara!!! Deveria estar já no elenco da “Zorra Total”. Haja talento para a incompetência!!!

 

Ozias Alves Jr (Editor)

E-mail: reportagemjbfoco@gmail.com.

 

Licitações para a compra de divisórias, pratileiras e persianas. (Foto Reprodução Portal da Transparência)

 

R$ 280,5 mil em divisórias, pratileiras e persianas em apenas um ano e meio. (Foto Reprodução)

 

Aqui as licitações entre janeiro de 2018 a maio de 2019, período de um ano e meio. (Foto Reprodução)

https://chat.whatsapp.com/invite/Lt0gdEGjQiYAvavsWLeuTf

Clique no link acima e receba gratuitamente notícias do JBFOCO regional. Nesse grupo não existe interação. Somente recebimento de matérias jornalísticas de Biguaçu, Antônio Carlos, Governador Celso Ramos e região.

Publicidade