Além de uma escrita silábica diferente, a Etiópia, país do continente africano, possui uma peculiaridade: um calendário próprio, o “Eritreu”.

Ele é usado de referência às datas comemorativas de várias igrejas que atuam naquele país cristão (acredita em Cristo), porém não a Igreja Católica. As igrejas são: Igreja Eritreia Ortodoxa Tewahedo, Igreja Ortodoxa Etíope Tewahedo, Igreja Ortodoxa Copta de Alexandria e Evangelismo Etíope-Eritrino (lá até os protestantes são verdadeiros protestantes.

O ano novo do calendário Eritreu começa em 11 de setembro (e 12 em anos bissextos), o correspondente ao nosso calendário.

Mas o interessante é que o calendário Eritreu está sete anos atrasados com relação ao calendário gregoriano, o que é usado no mundo ocidental.

Por exemplo, a data de 12 de setembro de 1999. No calendário etíope, era o primeiro dia do ano de 1992. Já 12 de setembro de 2003 era o primeiro do ano de 1996 dos etíopes. Ou seja, sempre são sete anos a menos no mundo etíope.

 

Etiópia. (Foto Hervé Clootens por Pixabay)

 

Jornais em Foco – Sexta-feira (20/12/2019)