Publicidade

Levantamento realizado pela Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel-SC) mostrou uma temporada pouco animadora para o setor. A pesquisa apontou que persiste uma certa retração dos turistas em relação ao consumo de alimentação e bebidas, típica de crises econômicas. Segundo a entidade, entre 10 e 13 de fevereiro, 68% dos estabelecimentos do litoral catarinense tiveram movimento igual ou inferior ao mesmo período de 2019.“Há dois anos que se percebe a redução no fluxo de clientes. Uma percepção igual à do ano anterior não é considerada positiva. Recebemos muitos visitantes com o poder de compra corroído pela crise econômica. Como os moradores, eles tiveram de adequar seu hábito de consumo”, comentou o presidente da Abrasel-SC, Raphael Dabdab. Quanto ao gasto médio, 76% dos empreendedores afirmaram que foi menor ou igual da última temporada. A região com melhor resultado foi o Litoral Norte, onde 40% dos proprietários disse que este ano foi mais movimentado. Outra pesquisa divulgada pela Abasel, da empresa Reviewr sobre gestão de reputação na web, apontou que os consumidores catarinenses de lanches e refeições pelas plataformas digitais deram nota média 87,85 em avaliações da Trip Advisor, Facebook, Google e Ifood.

Voz Única

Na primeira reunião do ano, a Federação das Associações Empresariais (Facisc) reuniu representantes de todas as regiões com o governador Carlos Moisés, para falar sobre as ações do seu primeiro ano de governo. O presidente da Facisc, Jonny Zulauf, disse que o relacionamento com o governador começou antes das eleições quando a entidade entregou aos candidatos o levantamento Voz Única. Moisés usou este documento na sua plataforma de trabalho. Neste encontro, que aconteceu na sede da Facisc em Florianópolis, na última sexta-feira (14), Moisés reafirmou a importância do documento. Zulauf afirmou que “a Facisc apoia e anda de mãos dadas com o governo”. Entre as mudanças apresentadas por Moisés, estão a criação de indicadores para hospitais filantrópicos, mudança de fornecedores na infraestrutura, queda nos índices de criminalidade, recuperação de rodovias e parceria com os governos municipais.

“Eu falo muito em se antecipar a problemas. Em havendo qualquer coisa que possa não dar certo, que pode acontecer, que o ministro (…) está lá [junto aos outros ministros] prá ajudar e se antecipar a esses casos que possam não beneficiar a administração” 

Presidente Jair Bolsonaro em live, no Facebook, sobre o novo ministro da Casa Civil, general Walter Souza Braga Netto

CPI da Chapecoense A comissão parlamentar de inquérito (CPI) sobre o acidente aéreo da Chapecoense ouve, nesta terça-feira (18), a empresa apontada como responsável por intermediar a contratação do voo pelo clube. A Off Side Logística Esportiva oferece serviços de assessoria e planejamento de viagens para clubes de futebol da América do Sul durante competições internacionais. Foi através da Off Side que a Chapecoense contratou a companhia aérea boliviana LaMia. Segundo a Agência Senado, a CPI receberá Rodrigo Ernesto de Andrade, um dos sócios da Off Side. O presidente da comissão é o senador Jorginho Mello (PL-SC).

 

Infraestrutura energética A EDP Transmissão Aliança SC, empresa constituída pela EDP Brasil e pela Celesc, informou que as obras do Lote 21, entre os municípios de Abdon Batista, Campos Novos, Siderópolis e Forquilhinha, estão 55% concluídas e tem expectativa de conclusão em 2022, conforme contrato de concessão da Aneel. São 435 quilômetros de extensão de linhas de transmissão que percorrerão 28 municípios da região Sul, além da construção de uma segunda subestação no município de Siderópolis e melhorias e adaptações em outras subestações que integram o trajeto.

Déficit Santa Catarina conta atualmente com 116 defensores públicos e figura na terceira posição no ranking dos estados com maior déficit, atrás apenas de Goiás e do Paraná. O diagnóstico foi feito pelo site jurídico Migalhas e a associação nacional da categoria (Anadep) De acordo com a Anadep, cerca de 88% da população brasileira são potenciais usuários do serviço, observando-se o critério de renda (pessoas que ganham até três salários mínimos). Diagnóstico do Ministério da Justiça de 2015 aponta como ideal a proporção de um defensor para cada grupo de 15 mil cidadãos. Santa Catarina possui 61 para cada 15 mil pessoas.

Sarampo O Dia D de vacinação contra o sarampo em Santa Catarina, realizado no último sábado (15) levou 142.243 pessoas aos postos de saúde para atualização da caderneta de vacinação. Desse total, 53.481 tomaram a vacina. Os demais estavam com as vacinas em dia. A gerente de imunização da Secretaria de Estado da Saúde, Lia Quaresma Coimbra, avaliou o resultado como bastante positivo.

Por: Juliana Wilke

 

Moisés na Facisc. (Foto-Julio Cavalheiro-Secom)
Restaurantes Temporada de Verão. (Foto Divulgação)

 

Feijoada do Décio 2020
Publicidade