Publicidade

O leitor se lembra do caso da jovem Gabriela Silva, morta em julho de 2019 com tiro, e o namorado dela a levou para o hospital em Joinville e depois fugiu para escapar da provável prisão em flagrante por ser suspeito, pois a arma do crime era dele?

Pois bem! O pai desse rapaz, que responde processo pela morte de Gabriela, apareceu morto a tiros na noite de domingo (16/02/2020) em São Francisco do Sul, norte de Santa Catarina.

O morto é Leosmar Martins, 41. Um detalhe chama a atenção: a vítima estava com as mãos amarradas, o que evidencia uma execução.

Ninguém aqui é perito criminal, mas tudo indica que se trata de uma vingança contra o namorado de Gabriela. A troco de que matar um homem que, se ninguém provar o contrário, era alguém sem “broncas” policiais?

É mais uma tragédia envolvendo essa história. O filho de Leosmar, o executado no domingo (16/02/2020) alega inocência, isto é, que o tiro que matou Gabriela foi acidental.

 

Leosmar Martins, 41, foi encontrado morto a tiros e com as mãos amarradas. (Foto Divulgação Polícia)

 

Gabriela Silva morreu por tiro da arma que pertencia a seu namorado. Este alega que tiro foi acidental. (Foto Redes Sociais)

 

Feijoada do Décio 2020

 

Publicidade