Publicidade

Diz o ditado popular, “quanto mais mexe, mais fede”. Quando mais se investiga as contas públicas do governo do Estado, mais surpresas INACREDITÁVEIS vêm aparecendo.

Na quinta-feira desta semana (21/05/2020), o deputado estadual, Maurício Eskudlark, comentou a respeito de gastos com jardinagem, faxina e limpeza (certamente de pátios) em escolas do planalto norte do estado de Santa Catarina.

Eskudlark comentou que uma servidora responsável por assinar e autorizar pagamentos questionou uma nota fiscal de R$ 100 mil. O que a levou a questionar foi constatar que o valor em questão era para faxina, jardim e limpeza de um colégio em Canoinhas. Ou seja, como é que uma faxina geral pode custar R$ 100 mil?

De acordo com o deputado, para serviços de ajardinamento de 22 escolas em Canoinhas, o governo do estado está gastando R$ 2,2 milhões. Detalhe: antes os jardins eram cuidados pelas APPs (Associação de Pais e Professores).

E a coisa não para por aí. O contrato para esse tipo de serviço em escolas de três cidades do Planalto Norte prevê gasto de R$ 4 milhões (!!!)

Isso foi dito em vídeo. Para certificarmos que NÃO ESCUTAMOS ERRADO, assistimos novamente o pronunciamento do deputado e ele realmente disse isso: o governo do Estado contratou uma empresa que está cobrando R$ 4 milhões para “faxina” e “serviços de jardinagem” em escolas de apenas três cidades (!!!)

Não estamos loucos! Aliás, o deputado Maurício questionou: se para três cidades, o valor é R$ 4 milhões, imagine qual será o gasto pelo mesmo serviço em todo o estado de Santa Catarina?

E a coisa não para por aí. O deputado alega que no Portal da Transparência não constam os gastos por escolas (!!!) Então, se essas informações não constam lá, para que serve o “Portal da Transparência”???

Analisando bem, o governador Carlos Moisés da Silva é um ESCÂNDALO!!! Se já não o escândalo dos respiradores, que foi um escândalo no valor (R$ 33 milhões), escândalo na forma de pagamento (pago adiantado), escândalo com relação à empresa contratada (literalmente de fundo de quintal e usando o fone de uma… casa de massagens), escândalo comercial (a empresa contratada não tinha autorização para importação), escândalo na entrega (os respiradores não são os que deveriam ser), escândalo este que derrubou o principal assessor seu, Douglas Borba, Carlos Moisés é um escândalo em gastos injustificáveis.

Como dito no início deste artigo, “quanto mais mexe, mais fede”. A Assembleia Legislativa, que já está analisando pedidos de impeachment, não para de descobrir “escândalos” com o dinheiro público na administração Carlos Moisés.

Resumindo tudo: se Carlos Moisés não tiver uma boa desculpa, tudo indica o seguinte: este cidadão, um lobo disfarçado de cordeiro, aproveitou a Onda Bolsonaro para chegar ao poder usado a tática da mentira pura e simples: dizendo-se “Nova Política”, pelo jeito está pior do que a “Velha e Tradicional Política”.

Governador Carlos Moisés. Pelo jeito, você foi uma FRAUDE pura e simples. Infelizmente o povo catarinense foi enganado.

Lamentável!!! Que decepção!!! Que voto jogado fora!!!

 

 

Maurício Eskudlark. (Foto Reprodução)

 

 

VÍDEO

Deputado Mauricio Eskudlark apoiador da pec 001/02019 pelo fim dos pedágios nas zonas urbanas das cidades denuncia Irregularidades .

Posted by Movimento Brasileiro contra cobrança de pedágio nas praias. on Thursday, May 21, 2020

 

https://chat.whatsapp.com/CwLeRbK861A1Ks6fButk29

Clique no link acima e receba gratuitamente notícias do JBFOCO regional. Nesse grupo não existe interação. Somente recebimento de matérias jornalísticas de Biguaçu, Antônio Carlos, Governador Celso Ramos e região.

Publicidade