Publicidade

Informa a assessoria de imprensa: “No dia 4 de agosto a Câmara de Vereadores de Biguaçu realizará o primeiro pregão eletrônico executado pelo Legislativo Municipal. Mais uma vez a administração do parlamento da cidade está inovando na execução de processos para dar continuidade aos trabalhos em meio às restrições impostas pela pandemia de Coronavírus. A modalidade foi implantada a fim de evitar aglomerações, que estão proibidas pelo Estado desde março deste ano, como medida mitigadora de contágio pelo vírus.

O pregoeiro da Câmara, Roicenir Girardi Rostirolla, explicou como vai funcionar. “Vamos utilizar o sistema ComprasNet, do Ministério da Economia, utilizado na esfera federal. O fornecedor deve se cadastrar por meio do endereço comprasgovernamentais.gov.br, formalizar sua proposta e acompanhar o processo na data marcada”. O pregão ocorrerá por meio de um chat, em que é possível executar os trabalhos e acompanhar o andamento”.

Roicenir destacou ainda pontos importantes aos interessados em fazer uma proposta ou conferir o resultado. “A participação é só para o órgão oficial e fornecedores, mas após o encerramento os atos ficam disponíveis ao acesso do público. O edital do pregão já está disponibilizado no site oficial da Casa e também no Diário Oficial e Portal da Transparência”, comunicou o pregoeiro.

Depois da antecipação de férias aos servidores, implantação de teletrabalho aos setores em que não há prejuízo das atividades, realização de sessões remotas, agora chegou a vez das licitações da Câmara ganharem outro patamar. “Nós estamos trabalhando a fim de modernizar os processos do Legislativo Municipal e levar ainda mais transparência à população”, declarou o presidente da Casa, Nei Cláudio da Cunha.

 

Nei Cunha, presidente da Câmara de Biguaçu. (Foto Arquivo JBFoco)

 

https://chat.whatsapp.com/IG6sLw6aHO5CjRXeBtSCkM

Clique no link acima e receba gratuitamente notícias do JBFOCO regional. Nesse grupo não existe interação. Somente recebimento de matérias jornalísticas de Biguaçu, Antônio Carlos, Governador Celso Ramos e região.

Publicidade