Publicidade

Se não bastasse o ciclone que, na última terça-feira (30/06/2020) transformou Governador Celso Ramos num cenário típico de “Flórida pós-furacão”, os ânimos estão inflamados entre o deputado estadual, Bruno Souza (NOVO) e o prefeito local, Juliano Duarte Campos (PSB).

Eis a história: o deputado Bruno resolveu gravar um vídeo para documentar a destruição ocorrida pelo terrível temporal/ciclone/mundo foi abaixo em Governador Celso Ramos.

Até aí, nada demais. Porém, segundo o deputado, a população teria dito ou fora informado que os cidadãos daquela cidade não estariam recebendo auxílio da Assistência Social do Governo do Estado porque a assistente social da prefeitura local não teria feito o cadastro do município no site oficial do governo do Estado.

Então, o deputado Bruno alegou que contatou com o prefeito Juliano oferecendo-se para “fazer o tal cadastro”, mas Juliano ficou p. da cara. Mas por quê?

A secretaria de assistência social de Governador Celso Ramos é Ellen Prim Campos, esposa de Juliano, e o fato de que a cidade não se cadastrou poderia ser interpretada como “incompetência”, “indiferença” ou coisa pior.

Juliano disse a Bruno que o cadastro não fora feito porque Governador Celso Ramos, além da falta d´água e eletricidade, ficou sem sinal de internet, ou seja, o cadastro não foi feito porque não tinha como acessar o site oficial da Assistência Social do Governo do Estado de Santa Catarina.

Em resumo bem “resumido”: acabaram desentendendo-se, pois o clima esquentou.

Comissionados da prefeitura, segundo Bruno, teriam organizado um “gabinete do ódio” e passaram a atacar o deputado e a primeira dama, Ellen Campos, o criticou.

Aí o deputado deu os pés pelas mãos com as seguintes palavras: “Mas tu és uma anta mesmo né? Você me fala para ajudar. Quando eu digo que é o que quero, você me ataca de novo!”

Antes disso, o prefeito Juliano, segundo a versão de Bruno, teria telefonado e soltado os cachorros nele. Enfim, só faltavam marcar dia e hora para marcar o duelo, se essa discussão fosse no século XVIII e não agora em 2020.

Bruno ficou p. da cara e passou a atacar o prefeito dizendo que Governador Celso Ramos é um município pequeno, de apenas 15 mil habitantes, porém a prefeitura local abrigaria 300 funcionários comissionados, um número que, segundo ele, seria exagerado, pois Florianópolis, que possui meio milhão de habitantes, tem 394 comissionados.

Sobre a postagem em que chamou Ellen de “anta”, ele já retirou e desculpou-se alegando que foi no calor da hora.

Juliano alegou que ficou extremamente irritado pelo fato de que Bruno xingou sua esposa e observou que o deputado, ao filmar a destruição da cidade, na realidade estava apenas tentando auto promover-se numa calamidade pública.

“Anta é ele, o pai dele e a mãe dele. Ele é um moleque, vou ensinar a ele nunca mais chamar uma mulher de anta”, disse Juliano não escondendo a extrema irritação com o caso.

Juliano mostrou um ofício que enviou à Defesa Civil solicitando auxílio, ou seja, com o documento, o prefeito queria mostrar que o deputado teria mentido ao alegar suposta “falta de trabalho” da prefeitura em buscar auxílio aos atingidos pelo ciclone bomba.

 

Bruno Souza. (Foto Agência AL)
Ellen Prim. (Foto Arquivo JBFoco).  
Juliano Duarte Campos, prefeito de Gov. Celso Ramos. (Foto Reprodução)

https://chat.whatsapp.com/D7vhA0aRnv1AwiF51xznxl

Clique no link acima e receba gratuitamente notícias do JBFOCO regional. Nesse grupo não existe interação. Somente recebimento de matérias jornalísticas de Biguaçu, Antônio Carlos, Governador Celso Ramos e região.

Publicidade