Publicidade

Walter Lemos Filho

E-mail: walterlemos1961@gmail.com

 

BOM DIA

Viviane Couto. (Foto Divulgação)

Meu bom dia desta quinta-feira, vai para à amiga: Viviane Couto. Moradora de Brasília, eu a conheço a mais de 15 anos.  Sempre de bem com a vida, com um sorriso ímpar Viviane, é pura criação, sabe onde quer chegar, e conquista seus objetivos.  E nestes momentos de pandemia, minha amiga está firme e forte, vencendo obstáculos. Deixo aqui meu carinho e respeito. Beijos.

DIA

15-09, foi o dia do cliente. Nestes tempos de pandemia mais do que nunca, nossos clientes devem ser bem tratados. Pois os segmentos estão cada vez mais variados e as oportunidades para eles também

CUBA

Ontem Cuba comemorou 60 anos, da bosta de revolução, e a pobreza atingiu 91% da população. Recado para os jumentopatas e comunistas: Parem de encher o saco no Brasil, e vão morar lá.

ACREDITO

Que Moisés nosso governador vai ver o mar vermelho de deputados catarinenses se fechar contra ele.

COVID-19

Sementes com pragas, este é o modelo chinês de querer rebentar com o planeta. Mas nosso DEUS, vai providenciar no momento certo.

MARCÃO

É vice-presidente do Conselho Municipal de Saúde de Florianópolis, faz parte do PT, os grandes defensores do #ficaemcasa, da beiramar trancada, da restrição de horários pra aglomerar e contaminar mais gente etc. E a economia que se ferre. Deu para entender porque devemos nos fortalecer nas redes sociais.

ADVOGADO

Do PT, e ex presidente do $TF, arquivou os 12 inquéritos abertos na Corte a partir da delação premiada do ex-governador do, Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, à PF (Polícia Federal).

Com a determinação, nenhum político que possua foro privilegiado no STF poderá ser alvo de investigações e sanções provenientes do conteúdo da colaboração de Cabral.

 

Receba a newsletter do Poder360 todos os dias no seu e-mail

A decisão de Toffoli se deu quando ele ainda era presidente do Supremo. O atual líder da Corte, ministro Luiz Fux, assumiu a chefia do STF na última 5ª feira (10.set.2020).

Os inquéritos foram autorizados pelo relator da Lava Jato na Corte, ministro Edson Fachin. Ele homologou a delação e enviou os processos para Toffoli deliberar o sorteio para decidir 1 novo relator para os casos. Contudo, o então presidente pediu manifestação da PGR (Procuradoria Geral da República).

O procurador-geral, Augusto Aras, foi contra a abertura dos inquéritos. Foi a 1ª vez que o Ministério Público Federal discordou do prosseguimento de investigações a partir de delações realizadas pela PF. Mesmo sendo contrário a acordos anteriores, como o do ex-ministro petista Antonio Palocci, o MPF manteve as investigações.

Aras já pediu ao Supremo que reavalie os métodos de homologação de acordos de colaboração entre a Polícia e os condenados. O entendimento atual da Corte é de autonomia aos agentes da corporação.

 

ENTENDA: DELAÇÃO DE CABRAL

O ex-governador do Rio de Janeiro assinou 1 acordo de delação premiada com a Polícia Federal em dezembro de 2019. Sérgio Cabral está preso desde outubro de 2016 e foi condenado a cerca de 280 anos de cadeia em ações da operação Lava Jato.

O acordo entre Cabral e a PF foi então enviado para o STF e distribuído ao ministro Edson Fachin. O magistrado pediu manifestação do procurador-geral da República, Augusto Aras, que se posicionou contra a homologação. Aras lembrou que Cabral ocultou informações e protegeu pessoas durante a negociação do acordo com os procuradores da operação no Rio.

Nos depoimentos prestados à PF, Cabral teria citado dezenas de políticos beneficiários do esquema de corrupção montado na gestão dele no estado e com membros do Judiciário. Entre os citados estariam ministros do STJ (Superior Tribunal de Justiça) e, por esse motivo, o acordo dependia da homologação do STF.

Contrariando Aras, Fachin homologou em 6 de fevereiro o acordo de delação. A defesa de Cabral pretendia usar a delação para brigar pela liberdade do cliente, sem o risco de interferir nas investigações ou cometer novos crimes.

Cinco dias depois, o procurador-geral da República enviou ao STF recurso contra a decisão do relator. Aras pediu que, caso a colaboração seja mantida, que não afetasse as ordens de prisão preventiva decretada. Realmente este homem é uma imundície.

PRESIDENTE

Da Assembléia Legislativa, deve muitas explicações durante seu cargo de Conselheiro do Tribunal de Contas, e também como Deputado EstaduaL.

DICA

Não reeleger ninguém dos partidos do centrão, e muito menos de esquerda.

FRASE

” Mesmo sendo ex Bombeiro, será que o governador Carlos Moisés, está preparado para sua queda livre do governo.”

LEITURA

MENTE EM CHAMAS – Blaise Pascal. Organizou-se aqui as reflexões de Pascal (Pensées – Pensamentos) em uma progressão lógica de pensamento, fazedo uma seleção do que considerou a essência da obra, que os leitores contemporâneos podem desfrutar neste livro

ABRAÇOS

Coluna Opinião Formada – Walter Lemos Filho – E-mail: walterlemos1961@gmail.com

 

 

https://chat.whatsapp.com/IG6sLw6aHO5CjRXeBtSCkM

Clique no link acima e receba gratuitamente notícias do JBFOCO regional. Nesse grupo não existe interação. Somente recebimento de matérias jornalísticas de Biguaçu, Antônio Carlos, Governador Celso Ramos e região.

Publicidade