Se nenhum perito der um parecer que foram “montagem” de photoshop, as fotos que estão circulando pelas redes de whatsapp hoje (quarta, 28/10/2020) mostram o prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro, mantendo relação sexual com uma suposta funcionária. O sexo parece que ocorreu dentro da própria sede da prefeitura da capital.

Não vamos mostrar as fotos por motivos óbvios, mas chama a atenção que nas fotos estão estampadas a data de 10 de outubro de 2019, ou seja, o ato sexual teria ocorrido há um ano.

Num site político, saiu a história de que o prefeito supostamente teria “forçado a barra” para ter essa relação sexual, ou melhor, teria “estuprado” a mulher.

Pelas fotos, parece que foi uma relação sexual consensual. Mas é necessária a análise de perito.

Mas o que gostaríamos de ressaltar é o seguinte: se ficar comprovado que foi realmente uma relação sexual consensual, causa estranheza que só agora, um ano depois, essas fotos estejam vazando e, ainda por cima, com comentários problemáticos.

Não estamos sendo “advogados” de Gean, mas quem prova que alguém armou a gravação, guardou um ano e agora, com o prefeito em pleno período eleitoral, soltaram o conteúdo só para prejudicar Gean eleitoralmente.

Em resumo:

  • Se ninguém provar que não foi montagem de photoshop (uma das fotos mostra claramente ser o rosto de Gean),
  • Se ninguém provar que não foi sexo consensual,

A conclusão que podemos chegar é a de que foi uma armação contra Gean só para prejudicá-lo perante a opinião pública porque não se sabe até o presente momento quem tirou as fotos (ou estas foram printadas de um vídeo).

Quem fez o vídeo? A mulher que teria feito sexo com Gean ou alguém escondido?

Estas serão questões a serem respondidas (ou não) nos próximos “capítulos”.

O problema de Gean agora é com sua esposa.

 

https://chat.whatsapp.com/D7vhA0aRnv1AwiF51xznxl

Clique no link acima e receba gratuitamente notícias do JBFOCO regional. Nesse grupo não existe interação. Somente recebimento de matérias jornalísticas de Biguaçu, Antônio Carlos, Governador Celso Ramos e região.