Fabiana Ramos, 38, é uma executiva de marketing que mora no edifício Residencial Lívia, na rua Ana Maria Ferreira, no Jardim Carandaí, bairro Rio Caveiras, Biguaçu.

Até aí, nada demais a não ser “pequeno” detalhe. Não importa se chove ou é tempo seco. Próximo do edifício, sempre há alagamento provocado pelo rio Caveiras, que dá nome ao bairro.

O rio Caveiras é o “Tietê” de Biguaçu. Infelizmente recebe o esgoto tanto da região como também dos bairros vizinhos. Por outro lado, sofre com o assoreamento e o mato alto, sem falar das enchentes, pois basta chover para que o Jardim Carandaí sofra alagamentos.

Fabiana conta que seu esposo já conversou com o ex-secretário municipal de obras, Fernando Duarte, o “Pissudo”, que já saiu do cargo para retomar o cargo de vereador. “Falamos sobre o problema do rio Caveiras, Pissudo disse que tomaria providências, mas, infelizmente, não tivemos êxito.  Acho que é problemas bueiros entupidos, mas nem a prefeitura nem a Casan vão lá para arrumar. Meu esposo já falou com o prefeito Ramon, mas até agora nada. Por isso, viemos ao JBFoco expor nosso problema e pedir publicamente uma solução”, observa Fabiana.

 

Jardim Carandaí reivindica limpeza e desassoreamento do rio Caveiras