Publicidade

Atendendo uma solicitação do Vereador Salmir da Silva (PMDB), a Câmara de Vereadores de Biguaçu convocou o Secretário Municipal de Administração, Daniel César Luz para esclarecer e apresentar o funcionamento do sistema de videomonitoramento patrimonial recentemente instalado pela prefeitura de Biguaçu.

Dentre diversos questionamentos, Salmir questionou os valores gastos com o projeto, qual o objetivo do sistema e se há previsão de implantação do sistema em pontos estratégicos como entradas e saídas de bairros, bem como no interior do município.

O Secretário Daniel Luz relatou que o sistema está sendo implantado gradativamente, e que os valores para a implantação do sistema são infimamente menores do que a contratação de mais agentes para a vigilância patrimonial da prefeitura. A finalidade, segundo o Secretário, é a vigilância do patrimônio público municipal, como creches, escolas, postos de saúde e a UPA.

COBRANÇA

Salmir ainda questionou a veracidade dos boatos que circulam nas redes sociais sobre as autuações de trânsito que estão sendo realizadas através do monitoramento eletrônico. O Secretário de Administração alegou que realmente estão sendo feitas autuações por videomonitoramento, mas por parte da Polícia Militar, que utiliza as câmeras do projeto Bem-te-vi, que é um sistema do próprio Governo do Estado, e que não tem ligação alguma com o sistema de monitoramento patrimonial municipal.

Por fim, a convite do Secretário, Salmir visitou a central de monitoramento, localizada na entrada do paço municipal, onde pode conhecer como funciona o trabalho dos vigias responsáveis por operarem do novo sistema de videomonitoramento.

 

Salmir visitou a central de monitoramento, localizada na entrada do paço municipal. (Foto Divulgação)

 

Vereador conheceu a central de monitoramento. (Foto Divulgação)
Salmir ainda questionou sobre as autuações de trânsito que estão sendo realizadas através do monitoramento eletrônico. (Foto Divulgação)
Publicidade