Publicidade

 

Não sei por que cargas d´água a prefeitura de Biguaçu ainda não exigiu da Auto Pista Litoral Sul a instalação de um guard rail ou mureta para proteger os transeuntes que precisam passar pela rua lateral da BR-101 com o objetivo de chegar à ponte sobre o rio Biguaçu e assim chegar ao bairro Prado.

Que Deus nos livre disso, mas já imaginaram um carro ou um caminhão desgovernarem-se naquela curva da BR-101, saírem fora da pista e caírem em cima de alguém que estiver passando no exato momento do acidente na rua lateral da BR-101 de acesso à ponte sobre o rio Biguaçu?

Como não tem qualquer tipo de proteção (guard rail ou mureta), o perigo existe, é real e não é “delírio” algum imaginar essa possibilidade.

Esta ruela sem pavimentação, que parece nem ter nome (o nome é João Amorim Rosa? Está certo o Google Maps?), surgiu ao longo do tempo dos moradores do Prado indo e vindo rumo ao centro de Biguaçu.

 

PERIGO

Não temos números, mas o movimento é constante de transeuntes do bairro Prado que vão a pé ao centro de Biguaçu e retornando pelo mesmo ÚNICO caminho, pois não existe outro.

Sim, só tem esse caminho para quem anda a pé. É que a antiga ponte de ferro que ligava o centro de Biguaçu ao bairro Prado foi desmontada na década de 1970 e o único caminho acabou virando a rua lateral IMPROVISADA na lateral da BR-101.

Ao que nos parece, nunca houve tragédia no local, isto é, algum transeunte morrer após um veículo desgovernar-se e cair por cima da vítima que estava passando na local errado e na hora errada naquela ruela embaixo. Sim, o carro que desgovernar-se na pista da BR-101 certamente vai “voar” porque a rua fica abaixo do aterro da rodovia.

Não é o fato de que não houve acidente que isso não quer dizer que não devemos prevenir instalando guard rail, ainda mais nesse trânsito absurdo do Brasil com tantas notícias de acidentes e mortes.

 

FALTA DE PREVENÇÃO

Até 2004, se não estivermos enganados, ninguém que se encontrava em parada de ônibus morreu por causa de veículo desgovernado. No entanto, literalmente “um caso em um milhão), uma senhora que se encontrava no ponto de ônibus do bairro Prado de Baixo foi morta por um caminhão desgovernado dirigido por um motorista bêbado. Quer dizer, a coitada da vítima estava no lugar errado e na hora errada.

Na época, o ponto de ônibus que havia no local não tinha muretas ou guard rail de proteção. Depois da tragédia, esse item de proteção foi instalado.

Invocamos essa triste memória para defender a ideia de que é preciso instalar guard-rail na lateral da BR-101 entre o posto Shark até a ponte sobre o rio Biguaçu e continuar esse mureta de proteção adiante até a entrada do bairro Prado de Baixo.

Como diz o ditado, “quem avisa, amigo é”. Como também diz outro sábio ditado, “é melhor prevenir do que remediar”.

Rua da lateral da BR-101 nas proximidades da ponte sobre o Rio Biguaçu. Perigo de carros desgovernarem-se e caírem nessa rua quando estiver passando algum transeunte pelo local. (Foto JBFoco)

Sem guard rail, é óbvio que qualquer veículo que se desgovernar-se na BR-101 vai cair na rua ao lado. Torcemos que, se isso acontecer um dia, não haja passando nessa hora na rua ao lado em questão. (Foto Google Maps)
Rua ao lado da BR-101. (Foto JBFoco)

 

Será que é um “delírio” deste jornal a respeito do tamanho do perigo que os moradores do bairro Prado passam ao passar por esta rodovia? (Foto JBFoco)
Publicidade