Publicidade

Num áudio que está circulando nas redes sociais, um homem que afirmou ser o juiz que está acompanhando o processo do ex-governador do Rio de Janeiro, Anthony Garotinho, não poupa críticas contra o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) e também presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Gilmar Mendes.

Recentemente este mandou soltar tanto Garotinho como também Antônio Carlos Rodrigues, presidente do PR, ambos presos por ordem do TRE-RJ (Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro) sob acusação de crimes eleitorais.

O que inflamou os ânimos é que no áudio, o homem que supostamente seria o juiz do processo ou alguém muito próximo dessa “bronca” disse: “a mala foi grande”, ou seja, insinuando que Gilmar Mendes teria ganho dinheiro em troca da decisão judicial para soltar os dois réus citados.

Mendes ficou furioso com esse áudio e determinou ao diretor geral da Polícia Federal, Fernando Segóvia, que seja instalado processo para investigar quem disse isso e que, identificada a pessoa, que esta prove o que afirmou.

Para Gilmar, é uma acusação muito grave contra sua honra e observou que suas decisões são baseadas na Constituição Federal.

Se for confirmada que o áudio é de um juiz de Direito, o “caldo” poderá engrossar e dividir o judiciário brasileiro, pois parte dos juízes e ministério público apóiam a Operação Lava Jato e outras ações contra a corrupção alastrada pelo país. As últimas decisões de Gilmar Mendes têm sido muito criticas pela opinião pública e também por muitos juízes e promotores de justiça.

O nome do suposto juiz que teria feito o comentário não foi divulgado.

 

ÁUDIO

Publicidade