Publicidade

Onde está o frentista Claudenir de Oliveira, o Pataxó? Esta é a pergunta que amigos desse frentista de posto de gasolina de Antônio Carlos está atualmente fazendo.

Na última quarta-feira (27/12), C. foi trabalhar e tinha dito aos amigos que iria mudar-se para o Rio Grande do Sul. O estranho foi que ele não pediu desligamento da empresa nem a baixa da carteira de trabalho. Simplesmente ele não apareceu para trabalhar na quinta (28/12) nem na sexta (29/12). Sumiu.

O que aumenta o mistério é para quem liga para o número de celular de Claudenir, a ligação cai na caixa postal e as mensagens enviadas pelo whattsapp indicam que o frentista não viu.

O que aconteceu com ele? Há a versão de que ele teria ido embora para o Ceará e teria embarcado no Aeroporto Hercílio Luz, mas a história não faz sentido, pois qual a razão dele não pegar sua carteira de trabalho e receber alguns direitos trabalhistas? Se queria ir para o Rio Grande do Sul, por que está indo para o Ceará?

Apaixonado por ciclismo, há uma versão segundo a qual Claudenir teria vendido sua bicicleta, a toque de caixa, para fazer a viagem repentina. Por que tanta pressa? Qual o motivo de querer sumir tão rápido?

O mistério continua. O caso está sendo reportado ao delegado Murilo Coelho, da Delegacia de Antônio Carlos.

Claudenir tem o costume de fazer longos passeios de bicicleta sozinho. (Foto Facebook)

 

Publicidade