Publicidade

Amanhã (domingo, 03/12/2017) estão marcadas as provas do processo seletivo para às 14h na Unisul Pedra Branca.

Candidatos, cujos nomes não serão divulgados, alegam que há poucos ônibus circulando no domingo, ainda mais na linha Biguaçu-Palhoça.

“Quem tem carro, tudo bem, mas e aqueles que dependem de ônibus? Como é que fica?”, disse uma candidata.

A priori, a reportagem pensou que a candidata estaria “exagerando”. Mas fomos fazer uma breve pesquisa na internet para saber os horários de ônibus da linha Biguaçu-Palhoça.

Para nossa surpresa, os ônibus dessa linha simplesmente não circulam aos domingos, conforma o leitor poderá conferir na reprodução que fizemos do site da empresa de transporte coletivo. Analisando bem, isso, se confirmado, é GRAVÍSSIMO.

Portanto, os candidatos terão de pegar o ônibus de Biguaçu até o Ticen (Terminal Integrado do Centro de Florianópolis)  e dali embarcar no ônibus rumo a Palhoça. No entanto, a Unisul, local das provas, fica num bairro mais afastado do centro daquela cidade. Se não conseguirem o ônibus centro de Florianópolis até a Unisul Palhoça (Pedra Branca), o jeito será ir até o centro de Palhoça e, dali, tentar pegar algum ônibus rumo à Unisul. Detalhe: a universidade não tem aulas aos domingos. De antemão, não há esse ônibus. Os candidatos terão de ir a pé, uma pequena “via crucis”.

MAIS SURPRESAS DESAGRADÁVEIS

Para nossa surpresa, quando pesquisamos na internet os horários da linha Palhoça-Florianópolis, consta que só há um horário no domingo.  Só podemos estar errados. Não pode ser. Para que ninguém diga que estamos errados, estampamos a reprodução da página onde buscamos a informação. Certamente a Jotur nem atualiza seus horários de circulação.

Mas já imaginaram um candidato ao processo seletivo da prefeitura de Biguaçu está hoje pesquisando na internet (se tiver acesso, evidentemente) para tentar descobrir quais os horários de ônibus para Palhoça no domingo? Certamente vai passar certo trabalho para encontrar tais informações.

 

Horário do ônibus Biguaçu-Palhoça. Como se vê, não há ônibus da linha Biguaçu-Palhoça no domingo. (Foto Reprodução)

 

Pelo quadro de horários, não há ônibus de retorno de Palhoça para Florianópolis aos domingos. Essa tabela deve estar errada, mas é do site da Jotur. (Foto Reprodução)

 

 

QUESTIONAMENTOS

Dito tudo isso, as questões que ficam nessa história toda são:

 

  • Se procede realmente a reclamação de que são poucos os ônibus da linha Florianópolis-Palhoça aos domingos, por que a prefeitura de Biguaçu não solicitou às empresas de transporte coletivo horários especiais para atender os candidatos ao processo seletivo que precisam deslocar-se até a Unisul-Pedra Branca-Palhoça para submeterem-se à avaliação?

 

  • Por que a comissão do concurso não reivindicou da Jotur ou outra empresa a circulação, em caráter excepcional, da linha Biguaçu-Palhoça, linhas especiais para que os candidatos biguaçuenses, que não têm como deslocar-se de automóvel para o local das provas, pudessem ter esse serviço no domingo?

 

  • Por que a comissão das provas, que fez circular um ofício informando sobre o horário e o local das provas na Unisul-Pedra Branca-Palhoça, não fez a “gentileza” de preencher a espaço que sobrou do documento com os horários dos ônibus Florianópolis-Palhoça?

 

  • Por que a prefeitura de Biguaçu não viabilizou um local aqui em Biguaçu para que os candidatos biguaçuenses mais humildes pudessem ser submetidos a essa prova sem precisar ter de deslocar-se até Palhoça?

 

 

DESESPERO

Recebemos o telefonema de uma candidata, cujo nome fica em segredo. Ela contou o seguinte: “Estou desesperada. Nem sei onde fica a tal de Unisul em Palhoça. Não sei os horários de ônibus. Não consegui achar na internet. Falei com uma amiga minha, que também é candidata, para a gente rachar um táxi. Falamos com o taxista, mas ele quer R$ 150,00 só para levar. Isso é só ida. Para voltar, nem se fala. Falamos com ele se era possível levar quatro para rachar a conta. Ele não aceitou. Descartei o táxi”.

A candidata continua: “O povo está precisando trabalhar. Fazer prova em Palhoça num domingo, quando se sabe que não tem ônibus direito, é fazer com que muita gente desista da prova. Estou indignada com essa situação. Eu preciso fazer essa prova. Eu preciso de emprego. É um absurdo que a comissão sequer pensou em conseguir viabilizar um esquema especial de ônibus.”

 

Outro site mostrando a falta de horário de ônibus para Palhoça. (Foto Divulgação)
Publicidade