A funcionária pública residente no Jardim Carandaí, Biguaçu, Ana Helena de Souza Moreno, 30, leu a matéria da “bronca” da comerciante, Larissa Santos, de Florianópolis, que está literalmente “desesperada” porque sua encomenda de sapatos simplesmente não chega desde o final de novembro. A comerciante já recebeu o dinheiro adiantado e precisa entregar as mercadorias a suas clientes.

Ana Helena também está numa situação mais ou  menos parecida com relação à demora dos correios.

Ela fez duas compras pelo site Mercado Livre nos dias 27 e 28 de novembro último. O prazo era para que suas mercadorias chegassem até o dia 12 de dezembro, terça-feira da semana passada. Tratam-se dos presentes de natal de sua filha e de sua enteada.

Ana recebeu um código de rastreamento, ou seja, pela internet ela consegue saber onde estão suas encomendas.

Pelo site, ela soube que os produtos chegaram aos correios de São Paulo no dia 4 de dezembro. Teoricamente está tudo ok para que no máximo até o dia 12 de dezembro as mercadorias iriam chegar. Mas não chegaram.

“Mudaram o prazo para 15 de dezembro, sexta-feira passada. Fui lá nos correios. Não chegou. Agora é terça, 19 de dezembro. O Natal é na próxima segunda-feira (25/12). E o presente das minhas filhas? Não sei o que fazer”, observa Ana.

Segundo ela, ultimamente tem havido demora demais nos correios. “Era um serviço tão bom e ultimamente tem havido esses problemas. Não sei o que está acontecendo. É mais outro serviço problemático no Brasil”, diz Ana.

Segundo ela, o que a deixou literalmente “suando frio” foi verificar no site do correio com o código de rastreamento e ler na tela do computador: “O objeto ainda não chegou na unidade”. Como assim? O problema é que não informa onde estão suas mercadorias. Já imaginaram se sumiram sem possibilidade de “rastreamento”?

“Ainda tenho esperança, mas depois que eu li a matéria da Larissa, que conheço pessoalmente, uma pessoa excelente, uma comerciante nota 10, estou com medo de que o natal da minha família seja estragado por isso. Os presentes são muito especiais”, observa.

Com a palavra, a direção dos correios da Grande Florianópolis. O que está acontecendo?

 

O que está acontecendo com os correios?