Publicidade

Quatro caras e uma mulher foram presos ontem (quarta, 27/12) por tráfico de drogas em Governador Celso Ramos. A prisão ocorreu na Fazenda da Armação. Segundo a Polícia Militar, os cinco gerenciavam pelo jeito uma “Boca de Fumo”.

A Polícia Militar chegou ao quinteto do PCC após uma denúncia anônima. Não se sabe se o cidadão estava falando sério ou blefando. Um desses presos “garganteou” pertencer ao PCC (Primeiro Comando da Capital), facção criminosa surgida nos presídios de São Paulo e agora estendendo-se por Santa Catarina.

O cara começou a ameaçar outros traficantes e pessoas simples do povo alegando que “sou do PCC”. Esse teria expulsado um cidadão de sua própria casa para apoderar-se do imóvel e transformá-lo em “boca de fumo”.

Após a denúncia anônima contra o “garganteador” (até hoje não se sabe se o dito cujo pertence mesmo ao tal de PCC), o que, no mundo da vagabundagem, é “status”, a Polícia Militar soltou a tarrafa na área e pegou cinco vagabundos na dita boca de fumo supostamente “filial do PCC”.

No local, foram encontradas drogas, dinheiro e material para embalar as drogas.

E como sempre, puxaram as fichas dos presos e descobriu-se que todos tinham passagem pela polícia.

É aquela meleca: os caras aprontam, vão prá cadeia, mas por pouco tempo, voltam às ruas por força de furos na lei e retornam para fazer mais “meleca” na área do crime.

Publicidade