Publicidade

 

A professora Juliana, que lecionava na escola Donato Alípio de Campos, no bairro Prado, Biguaçu, abrigou dois filhotes de cachorro em sua casa. Os animais estavam abandonados num terreno baldio no bairro Prado.

Como ela já cria três gatos adotados, não tem condições de também adotar mais dois cachorro. Por isso, está doando-os.

Abaixo segue uma carta de Juliana “supostamente” escrita pelos cachorros, texto este que tem como objetivo sensibilizar alguém para adotá-los. Aqui vai a correspondência: “No dia 10 de novembro de 2017, a nossa madrinha Juliana nos encontrou. Ela é professora e um aluno pediu socorro por nós. Estávamos em um terreno baldio em Biguaçu, no Bairro do Prado, amarrados pelas patas, sem água e nem comida. Fomos abandonados para morrer.

Estamos agora num pequeno apartamento, sendo cuidados no banheiro. A nossa madrinha já tem três gatinhos (também adotados) e por isso não pode nos deixar correndo pela casa.

Está cada vez mais difícil para ela cuidar de nós. Ela nos ama muito, nos mantém limpinhos, medicados, bem alimentados e hidratados. Porém, ela trabalha o dia inteiro e tem muita pena de nos deixar trancados noite e dia.

Ela realmente não pode ficar conosco e sente muito por isso. Você gostaria de levar um de nós (ou talvez mais) para a sua casa? Temos agora quatro meses de vida e somos três machos (dois pretinhos e um caramelo).

Mas é pra cuidar com amor, como cuidaria de um ente querido. Topa? Estamos a sua espera. A nossa madrinha reza todos os dias e noites por um lar amoroso para nós. Fique com Deus e que ele ilumine o seu caminho e as suas escolhas.

Muito obrigada pela sua atenção e, quem sabe um dia, pelo seu amor também.

 Contatos com Juliana pela fone: (48) 9-9190-0229 (celular e whattsapp).”

 

Publicidade