Publicidade

A Polícia Militar (BPM) pegou quatro safados que respondem a “bronca” de andar com “berros” (armas de fogo) e por fazerem extorsão mediante sequestro. Essas prisões foram feitas no último domingo (10/12) lá pelas bandas de Palhoça e tudo indica que esses pilantras tenham feito vítimas na região de Biguaçu e Governador Celso Ramos, informações estas que estamos apurando.

Os nomes dos vagabundos não foram divulgados ainda, mas o que se sabe é que os caras marcaram bobeira ao andar que nem loucos pela BR-101, sentido norte, lá em Palhoça.

Como santo de casa desconfia de vagabundos que vêm de fora, a Polícia Militar não deixou por menos. Foi atrás dos caras. Mandou parar, mas vagabundo no volante que é vagabundo dirigindo carro não consegue parar diante de policiais.

E o que aconteceu? Perseguição das brabas. Na altura do túnel do Caminho Novo, dois objetos foram arremessados pela janela do veículo e caíram num matagal da Praça das Bandeiras.

Um dos cinco ocupantes do carro gritava por socorro. Na realidade, não era “vagabundo”, mas sim a vítima dos mesmos. Seu rosto estava bem machucado, pois levou uma porrada atrás da outra dos quatro bandidos safados que sequestram a vítima.

A Polícia Militar armou a rede e pescou as tainhas graúdas do crime. Descobriu-se que os bandidos eram gaúchos. Vieram respectivamente das cidades de Quaraí, Itaqui e Gravataí. O quarto era catarinense de Ponte Serrada. As idades dessa vagabundagem toda eram de 22, 23, 30 e 52 respectivamente. A Polícia Militar não divulgou os nomes dessa rapaziada do crime.

A vítima foi encaminhada ao Hospital Regional de São José onde os médicos deram uma geral no rosto do coitado que realmente levou uma porrada atrás da outra. Vagabundo quando está na vagabundagem não poupa no serviço.

E a Polícia Militar ficou intrigada. O que esses vagabundos, na hora da fuga, jogaram para fora do carro?

Pois é! A resposta é bem simples: tentaram dar um sumiço numa pistola Taurus calibre 380 e seis munições. E um detalhe: a numeração da Taurus estava raspada. Vagabundo que é vagabundo raspa mesmo para transformar seu “instrumento de trabalho” lisinho que nem folha de papel para policial nenhum descobrir quem comprou, como e quando.

Os vagabundos foram encaminhados para a delegacia de Palhoça. A polícia de Biguaçu deverá ser consultada para saber de uns detalhes sobre possíveis vítimas na região vizinha.

Publicidade