Publicidade

Universitários indígenas fundaram recentemente a AEIUFSC (Associação dos Estudantes Indígenas da Universidade Federal de Santa Catarina-UFSC). O objetivo é defender uma educação de qualidade e respeito a todos os direitos dos povos nativos.

Em 7 de dezembro último, a diretoria dessa nova associação foi recebida em audiência pelo reitor da UFSC, Dr. Ulbado Balthazar. Na ocasião, estiveram estavam presentes os representantes do SAAD – (Secretarias de Ações Afirmativas e Diversidade) representada pelo professor Dr. Marcelo Tragtenberg, Pro-reitoria – PRAE, representado pelo professor Dr.Pedro Manique Barreto e coordenadora do curso de Medicina, professora Dra Simone Van De Sande Lee.

“Foram apresentadas nossa cultura, costumes e tradições indígenas. Logo após, foi entregue em mão um documento assinado pelas nossas lideranças tradicionais (indígena), o  qual foi reforçada pela AEIUFSC o pedido das lideranças da Terra Indígena. O primeiro diálogo com o Reitor nos deu esperança que haverá continuidade a ideia  e projetos do nosso saudoso e eterno professor Dr. Luiz Carlos Cancellier na  UFSC e assim tornar se uma universidade realmente diversificada com os povos indígenas cada vez mais presentes, ocupando seus espaços, dentro e fora da academia”, observou Carl Liwies Gakran, indígena do povo Xokleng/ Laklãnõ, de Santa Catarina, presidente da AEIUFSC. Carl Liwies é graduando do curso de medicina da UFC.

“Queremos compartilhar essa notícia com indígenas e não indígenas, apoiadores da causa da mãe Terra, que hoje se inicia um novo ciclo da AEIUFSC, a qual formalizou com nosso Reitor,  parceria e um diálogo recíproco, onde obtivemos êxitos, pois o que buscamos é o equilíbrio entre dois mundos, o mundo indígena e o mundo não indígena (Zug, Juruá, Karaiwá, fog)”, observa Carl Liwies.

“Acredita-se que no futuro próximo os novos estudantes indígenas, possam saber que a AEIUFSC foi e sempre estará buscando o melhor para o bem viver dos estudantes indígenas do Brasil. Palavra do Reitor: ‘Que bom que vocês se organizaram, que foi feito a Associação, pois no mundo do branco uma pessoa sozinho não tem força e vocês estão no caminho certo por estarem se organizando, podem contar comigo’. O Reitor é agora nosso Vágdjó”, salienta o presidente da associação.

 

DIRETORIA

Carl Liwis Gakran (Presidente)- Povo Xokleng.

Fábio Karaí (Vice Presidente)- Povo Guarani Mbyá.

Os demais membros da diretora fazem parte de cinco povos indígenas: 1) Kaingang, 2)  Sateré Mawé, 3) Munduruku, 4) Parintintin e 5) Fulniô.

 

CONTATOS

Contatos pelo e-mail: aeiufsc@gmail.com ou pelo fone (48) 9-9820-9414

 

LEMA

“Nós estudantes indígenas resistimos, juntos somos mais fortes”. Este é o lema da associação.

“Que Nhanderú o guie pelo caminho da sabedoria sempre, obrigado!”  Estas foram as palavras do conselheiro da entidade, Sérgio Karaí, do povo Guarani Mbyá.

Para quem não sabe, “Nhande Rú Etê” é o Deus Supremo da religião guarani.

Mais detalhes sobre Nhanderú Etê ( “Nosso Pai Verdadeiro”), leia o seguinte artigo:

A aparição de “Ñande Ru Etê” e outras histórias dos índios Guarani de Biguaçu

 

AEIUFSC (Associação dos Estudantes Indígenas da Universidade Federal de Santa Catarina-UFSC)

Publicidade