Publicidade

João Fernandes da Silva Júnior, agente de saúde do Posto de Saúde do bairro Fundos, não aguenta mais não ser atendido numa reivindicação básica. Aqui vai a carta de protesto dele:

Eu e minhas colegas agentes de saúde da Prefeitura Municipal de Biguaçu estamos há quatro anos sem receber filtro solar para trabalharmos debaixo desse Sol escaldante.

Na hora de fazerem cobranças sobre o nosso trabalho, elas são feitas e pronto. Mas na hora dessa administração cumprir o papel que lhe cabe, nada é feito.

Desde fevereiro de 2017 que foi aberta uma licitação para a compra de nosso filtro solar, JÁ FAZ QUASE UM ANO E NENHUMA RESPOSTA RECEBEMOS. NENHUMA SATISFAÇÃO NOS FOI DADA. COM TANTAS PESSOAS TRABALHANDO NA SECRETARIA DE SAÚDE, É IMPOSSÍVEL QUE TODOS ESTEJAM TÃO OCUPADOS QUE NÃO POSSAM ENVIAR UM SIMPLES E-MAIL. JÁ QUE QUANDO É DO INTERESSE DELES, ELES SE DESLOCAM ATÉ O NOSSO POSTO PARA FAZER REUNIÕES.

Eu mesmo, em diversas oportunidades já reclamei desse fato com o prefeito.

Ao mesmo tempo em que escrevo estas linhas para o JBFoco, estou denunciando esse fato ao Ministério da Saúde.

Estou tendo de trabalhar na parte da tarde e à noite para não ficar vermelho feito um tomate andando debaixo desse Sol sem a PROTEÇÃO QUE É OBRIGATÓRIA PARA OS AGENTES QUE TRABALHAM NAS RUAS.

Essa é mais uma falta de respeito para conosco. Ano passado recebemos camiseta e colete. O meu colete estava todo descosturado, minha esposa teve de costurar os bolsos. Há anos que não recebemos material de trabalho (canetas, etc.), MAS SABEM COBRAR O NOSSO SERVIÇO.

QUANDO TEREMOS MATERIAL E O FILTRO SOLAR?”

 

Publicidade