Publicidade

A população do Jardim São Nicolau, bairro Universitário, Biguaçu, não quer nem presídio e muito menos penitenciária na região. Os moradores reclamam que não foram ouvidos pela Prefeitura de Biguaçu que decidiu implantar uma “Vila Militar” na região.

Uma moradora chamada Deisy, segundo a reportagem foi informada, teria feito um abaixo-assinado contra a instalação do “presídio” de Biguaçu nas proximidades do loteamento e que esse documento reuniu a maioria dos moradores da região. No entanto, a reivindicação teria sido ignorada.

“Vila Militar” é um projeto da prefeitura de Biguaçu. A Univali, que recebeu terras para a instalação de seu campus em 1999, devolveu boa parte da doação e a prefeitura resolveu transformar a área numa “Vila Militar”, onde seriam instaladas a delegacia de polícia civil, o quartel da Polícia Militar, a sede dos bombeiros (que já está no local) e o presídio da cidade, que será mudado do centro para a região.

Para os moradores, a instalação do presídio para a “Vila Militar” pode estar escondendo uma manobra do Governo do Estado: o que será construído não será apenas uma simples cadeia pública para detentos apenas do município de Biguaçu, mas sim a Penitenciária geral de Santa Catarina. Como tudo que é cidade é contra instalação de penitenciária em seu território, tudo indica (desconfiar não é ofender) que a transferência da cadeia pública de Biguaçu para a “Vila Militar” nada mais é do que uma manobra do Governo do Estado para transferir a Penitenciária de Florianópolis para cá.

A reportagem do JBFoco ouviu a população a respeito.

 

OUVINDO A POPULAÇÃO

Para o aposentado Luciano de Souza, 49, que mora no bairro Fundos, próximo da Vila Militar, presídio tem de ser construído em lugares afastados e não dentro da cidade, como é o caso do Jardim São Nicolau.

“Se querem construir um novo presídio de Biguaçu, então construam em cima do que já tem. Dizer que vão transferir para a Vila Militar e que será apenas um presídio local, é pura tapeação. Querem mesmo é construir uma penitenciária enorme. Biguaçu é tratado assim: só coisa ruim vem prá cá”, obsersa.

O comerciante Miltonnei Küster, 50, cuja loja fica no Jardim São Nicolau, é radicalmente contra tanto transferir o presídio como também permitir que seja “enfiada de goela abaixo”, na surdina, uma Penitenciária dentro do perímetro urbano de Biguaçu.

“O governo é só papo furado. Dizem que é “penitenciária de segurança máxima”, mas o que a gente mais vê nas TVs e nos jornais é notícia de fuga, rebelião, presos cortando cabeças de presos, é preso fazendo reféns, corrupção, celulares nas celas. É isso o que vai acontecer no Jardim São Nicolau se a gente deixar que seja construída a penitenciária aqui”, diz Küster.

O mecânico Tiago Zimmermann, 32, até aceita a transferência do presídio de Biguaçu para a Vila Militar. “Mas penitenciária, jamais”, observa.

O pedreiro César Manoel Rocha, 47, não concorda: “Sou contra inclusive da transferência da cadeia de Biguaçu para cá. O governo pode fazer um puxadinho aqui, um puxadinho ali e, quando a gente vê, já é penitenciária e ninguém mais pode tirar. É um perigo”.

O empresário Miguel Aparício Garcia, 58, foi pela mesma linha de pensamento. “Sou contra até a transferência da cadeia de Biguaçu. Pensa bem: o Governo do Estado vai construir uma cadeia só para encarcerar presos daqui do município? Santa ingenuidade que acha que vai ser apenas uma cadeia do mesmo tamanho da que existe atrás da delegacia de Biguaçu”,  observa.

 

CONTRA

Guilherme Küster, 18, vendedor, disse: “Transferência de cadeira e penitenciária nem pensar. Tá doido. Se a gente deixar, fica tudo uma bagunça”.

A cuidadora de idosos, Marilde de Souza Bamberg, 54, também é contra a transferência da cadeia pública para o Jardim São Nicolau.

O vendedor ambulante, Genaro Ferreira da Silva, 60, é da mesma opinião: “A cadeia de Biguaçu tem de ficar onde está.  Não resolve ser transferida. Não muda nada. Eu penso que tem algo errado nisso.”

 

A FAVOR

O comerciante Gilmar Marcos, 43, dono de um armazém no Jardim São Nicolau, é a favor tanto da transferência da cadeia pública do centro de Biguaçu para a futura “Vila Militar” na região como também não se opõe se o Governo do Estado estar na realidade com a intenção de ludibriar a população e colocar na área a Penitenciária de Santa Catarina.

“Eu já morei em Itajaí perto da penitenciária de lá. Não vejo problema nenhum. Isso ajuda na segurança porque vai ter mais policial rondando a região.”

 

COMENTÁRIO

Deveria ser regra: para qualquer empreendimento que dá impacto à vizinhança, é preciso ouvir a população. Deveria ser lei.

Isso já é realidade e existe até o famoso relatório “Laudo de Impacto de Vizinhança”, exigido para empreendimentos de natureza ecológica.

No entanto, paradoxalmente a população do Jardim São Nicolau, como também do Morro da Boa Vista e bairro Fundos, não foi ouvida se concorda ou não com a instalação da Vila Militar e com a transferência da cadeira.

Em resumo: não foi ouvida, não se exigiu que fosse ouvida, teve um abaixo assinado ignorado e agora há forte suspeita de que a tal “Vila Militar” será, na verdade, a “Penitenciária”.

E o prefeito Ramon Wollinger? O que está fazendo para afastar esse cálice de Biguaçu?

Luciano de Souza: “Se querem construir um novo presídio de Biguaçu, então construam em cima do que já tem”. (Foto JBFoco)

 

Miltonnei Küster: O governo é só papo furado. Dizem que é “penitenciária de segurança máxima”, mas o que a gente mais vê nas TVs e nos jornais é notícia de fuga.(Foto JBFoco)

 

César Manoel Rocha: ‘Sou contra inclusive da transferência da cadeia de Biguaçu para o Jardim São Nicolau”. (Foto JBFoco)

 

Miguel Aparício Garcia: “Pensa bem: o Governo do Estado vai construir uma cadeia só para encarcerar presos daqui do município? Santa ingenuidade”. (Foto JBFoco)

 

Gilmar Marcos: “Sou a favor. Eu já morei em Itajaí perto da penitenciária de lá. Não vejo problema nenhum. Isso ajuda na segurança porque vai ter mais policial rondando a região.”(Foto JBFoco)

 

Guilherme Küster: ““Transferência de cadeira e penitenciária nem pensar. Tá doido”. (Foto JBFoco)

 

Marilde de Souza Bamberg: “Sou contra”. (Foto JBFoco)

 

Genaro Ferreira da Silva: “A cadeia de Biguaçu tem de ficar onde está.  Não resolve ser transferida. Não muda nada”. (Foto JBFoco)
Publicidade