Publicidade

A leitora Maria Eduarda contatou o JBFoco para desabafar sua “bronca” com relação ao cemitério situado ao redor da Igreja Católica da localidade de Limeira de Três Riachos, interior de Biguaçu.

Segundo Maria, não há coveiro no citado cemitério. Havia um, mas era emprestado pela prefeitura de Biguaçu.  Mas esse profissional foi embora e nenhum outro foi contratado.

De acordo com a leitura, o cemitério em questão não é municipal, mas de responsabilidade da Igreja da Limeira.

“Para sepultar alguém ali, a igreja cobra tudo: terreno, carneira e outras taxas”, disse Maria fazendo a seguinte indagação: se a igreja cobra tudo, como é que não contratou um coveiro?

Segundo ela, a prefeitura não pode ceder coveiro porque a igreja é a responsável. Como ela cobra, ela teria teoricamente recursos para pagar esse profissional.

No entanto, o cemitério local continua sem coveiro. Ela se pergunta: “até quando?” Devido à superlotação dos cemitérios da Grande Florianópolis, famílias estão tendo de enterrar seus entes queridos em lugares mais afastados e uma das opções é o cemitério da Limeira, que não está tão “folgado de vagas” assim, mas fica desesperador se nem sequer tem coveiro para preparar os túmulos.

Com a palavra, a prefeitura municipal de Biguaçu e a Igreja Católica da cidade.

 

Cemitério do Fundos: aérea mostra a superlotação do principal cemitério de Biguaçu. (Foto Aguinaldo Nau)
Publicidade