Em janeiro deste ano, a irmã do prefeito Ramon, Karoline Wollinger, autorizou R$ 300 mil em gastos de publicidade, o que levou o vereador Salmir da Silva (PMDB) a questionar.

Agora foi descoberto que a prefeitura de Biguaçu mandou empenhar mais R$ 138 mil em publicidade. No entanto, a publicidade em questão foi empenhada pela secretaria de educação.

Não é crime nem irregularidade ou ato de corrupção, mas é questionável. Por quê? A própria secretaria municipal de educação disse que não iria criar uma única vaga nas creches municipais em 2018, conforme anunciado pelo jornal Hora de Santa Catarina em sua edição de 13 de março último.

Quer dizer, a secretaria de educação não vai criar mais vagas nas creches neste ano, no entanto, vai torrar R$ 138 mil em publicidade, dinheiro este que daria certamente para criar mais algumas vagas para atender filhos de mães biguaçuenses que precisam dessas vagas para poderem trabalhar.

GASTANÇA

Publicidade

Além dos mais de R$ 550 mil gastos em poucos meses em mídia torrados em meios de comunicação de longe, nesse mês foi empenhado mais de R$ 138 mil em publicidade. Dessa vez, esse empenho foi pela secretaria de educação. A manobra foi feita para tirar o foco na irmã do prefeito, Karoline Wollinger na gastança de anúncios. Ou seja, vão gastar dinheiro em publicidade dos recursos da educação para tirar a secretária irmã de Ramon da mira dos vereadores da oposição que estão de olho nela.

Recentemente o vereador Salmir da Silva (PMDB) cobrou dela e, inclusive, quer fazer uma lei transparente, sobre onde se gasta e qual o valor desses recursos são pagos para as agências.

No mês de janeiro, por exemplo, a irmã do prefeito, em uma tacada, deu aval para empenhar R$ 300 mil reais em publicidade em menos de 15 dias e teima em não dizer aonde foi gasto esse valor.Agora, para isentá-la alguém do governo Ramon teve a infeliz ideia de mudar o foco do gasto em mídia.

Em vez de empenhar pela secretaria de comunicação, que só pode ser feito com a assinatura de Karoline, passaram a empenhar pela secretaria de educação. Nunca vi dinheiro de publicidade ser empenhado pela educação. Só mesmo nesse governo Ramon isso acontece!

Ramon. Você deve explicações públicas!!!

SEM VAGAS

Quer dizer, o prefeito Ramon anuncia que não vai abrir mais vagas de creches esse ano (conforme foi noticiado pelo jornal Hora de Santa Catarina de 13 de março) e manda a secretária de educação empenhar mais de R$ 138 mil reais em publicidade?

Isso é, no mínimo, um absurdo total. Os mais de meio milhão já gastos não são suficientes para mídia? E por que torrar esses R$ 138 mil reais com o dinheiro sagrado da educação?

A creche novinha do Janaina está um horror por causa da obra mal feita, o ginásio Nagib Salum detonado por causa de falta de manutenção e o futuro ginásio do Deltaville está virando um elefante branco, mas, mesmo assim, Ramon mantém a gastança em publicidade para a qual não está explicando a necessidade, retirando a irmã da responsabilidade e colocando agora a talvez ingênua secretária de educação na mira de futuros questionamentos judiciais, caso a prefeitura não tenha uma boa explicação para o fato. Os vereadores da oposição estão de olho nessa história toda!

No link abaixo o leitor poderá ver a página do site da prefeitura onde prova tal gasto empenhado não mais pela irmã do prefeito e sim pela secretaria de educação.

 

LEGADO

O prefeito Ramon Wollinger (PSD) elegeu-se por pouco votos devido a sua estrutura política e econômica muito mais forte nas eleições de 2016. Mesmo assim foram poucos mais de 80 votos de diferença.

Além do mais o apoio do ex-prefeito Castelo (PP) e do vereador Vilson Alves (PP) foram fundamentais. No entanto, é inegável o poder de agregação de Ramon e seu mérito em levar o recado da continuação administrativa de Castelo para o povo.

Tanto é que se elegeu apertado, mas ganhou. Infelizmente Ramon, depois de eleito, jogou o discurso fora, não cumpriu o prometido em campanha e está rasgando o legado do ex-prefeito que o criou.

A cria foge do que plantou o criador. Ramon está longe de um prefeito dinâmico: diz que fez uma reforma administrativa, mas não mostra a economia dela, não traz verbas federais e estaduais porque não cria projetos e vive surfando nas obras feitas pelo seu antecessor.

Não cortou o cabide de emprego que se tornou seu governo e não disse ainda porque veio.

O que sabe fazer bem é gastar em publicidade sem uma explicação plausível para vender uma ideia falsa que seu governo é moderno e realizador.

Lamentável mesmo: o legado de Castelo está com os dias contados.

 

Reprodução da página da PMB. Depois de gastar 550 mil em publicidade, o governo Ramon torra mais 138 mil em mídia. Recorde dos recordes. (Foto Reprodução)

 

Ramon Wollinger: prefeito continua com a gastança em publicidade. Só que agora muda o foco de onde sai o dinheiro. (Foto Arquivo JBFoco)

 

Karoline Wollinger, irmã do prefeito e secretária de governo: gastança em publicidade agora não é com ela e sim com a secretária de educação. (Foto Arquivo JBFoco)

 

Kátia Bichels: secretária de educação manda empenhar mais de R$ 138 mil em publicidade. Agora sua secretaria começa a gastar em mídia. (Foto Arquivo JBFoco)

 

Ex-prefeito Castelo: Ramon está detonando com o seu legado. (Foto Arquivo JBFoco)

 

 

AVISO

Receba gratuitamente notícias da comarca de Biguaçu em seu whatsapp. Clique no link abaixo, adicione nosso número (4898484-7539) e dê um OK.

bit.ly/WhatsJBFoco