Publicidade

Nos dias 01 e 02 de março a UNIVALI realizou o cadastro de 165 pessoas que necessitam de assistência jurídica, para receberem atendimento no Escritório Modelo de Advocacia.

Com o início do semestre letivo e das aulas práticas, a UNIVALI dá continuidade ao trabalho de assistência jurídica à população de Biguaçu, Antônio Carlos e Governador Celso Ramos, cidades que fazem parte da Comarca de Biguaçu e nas quais ainda não há a atuação da Defensoria Pública.

O cadastramento foi realizado por uma equipe formada por professores, acadêmicos, funcionários e estagiários do Núcleo de Prática Jurídica, que fica no Campus do Jardim Carandaí. Concluído o cadastro, os beneficiados saíram com seus atendimentos agendados e que terão início a partir da próxima semana.

No ano passado a UNIVALI prestou atendimento para 1.754 pessoas, mediante orientação jurídica e promoção de ações judiciais, buscando a tutela judicial para problemas como prestação de alimentos aos filhos, dissolução de união estável ou de casamento, fornecimento de medicamentos para pessoas com doenças graves e com estado de saúde fragilizado, dentre outros.

Este ano a meta é prestar atendimento para 2.000 pessoas.

A Coordenadora do Escritório Modelo de Advocacia, profa. Eunice Trajano, considera fundamental o contato do acadêmico do curso de Direito com os problemas reais trazidos pelos clientes, destacando que “a UNIVALI está comprometida com a formação não apenas técnica, mas humanística do acadêmico e o contato com as mazelas sociais sensibiliza nossos alunos para a importância da sua atuação prática para melhorar a sociedade que ele integra”.

O Coordenador do Curso de Direito, Prof. Fabiano Pires Castagna, atuou fortemente no ano de 2017 para que fosse firmado convênio com o Tribunal de Justiça de Santa Catarina, visando a viabilizar maior atuação dos acadêmicos nas audiências de conciliação. Conforme destacado pelo Prof. Fabiano, “este convênio permite que os acadêmicos tenham formação mais ampla, colocando-os em contato com a prática judiciária e despertando neles a consciência de que existem outras formas mais céleres de resolver os conflitos”.

É importante destacar que os interessados em receber assistência jurídica poderão procurar o NPJ de segunda à sexta-feira, para agendar horário de atendimento. Porém, para receber esse auxílio, o interessado deverá preencher requisitos que demonstrem a sua impossibilidade de constituir um advogado particular sem prejuízo do próprio sustento ou de sua família, o que é feito por meio de documentos.

O NPJ fica na Rua Patrício Antônio Teixeira, nº 317, Jardim Carandaí, Biguaçu/SC.

 

Publicidade