Publicidade

O prefeito Ramon Wollinger (PSD) vive alguns paradoxos. Gasta certas pequenas “fortunas” em gastos não prioritários se contrastados com os problemas da cidade e comemora efusivamente quando recebe algum dinheiro extra, mesmo que o valor desse “reforço” seja uma fração do que gastou antes.

Este é o caso da visita do deputado estadual, Mário Marcondes, na manhã da última segunda-feira (04/06) a Biguaçu.

Marcondes veio entregar nas mãos do prefeito Ramon uma nota de empenho. Trata-se de uma verba que o deputado conseguiu para a Biguaçu adquirir uma ambulância. Ao todo, a prefeitura vai receber R$ 80 mil para comprar o tal veículo. O dinheiro vem do Ministério da Saúde viabilizado por uma emenda parlamentar do deputado federal Ronaldo Benedet e a ambulância a ser adquirida reforçará a UPA de Biguaçu.

Ramon não cabia de tanta alegria. Só faltava mandar soltar foguetes na praça em plena manhã de segunda-feira. Chamou sua assessoria de imprensa para registrar o “momento histórico”: os R$ 80 mil para comprar uma ambulância.

Em seguida, disse o prefeito na ocasião: “Esta ambulância, por tratar-se de um veículo de pequeno porte e com mais facilidade de locomoção, nos auxiliará muito no transporte de pacientes atendidos na UPA e que precisam ser levados a outros locais de atendimento. Quero agradecer o deputado Mario Marcondes por buscar em Brasília, junto ao deputado Ronaldo Benedet, este importante recurso.”.

Deputado Mario Marcondes, prefeito Ramon e Júnior Moresco – emenda parlamentar garante compra de ambulância para Biguaçu (Foto Paulo Rodrigo Ferreira – DICOM

 

PARADOXOS

Nada contra. Tem mais é que comemorar. Afinal de contas, receber R$ 80 mil para comprar uma ambulância é muito bem-vindo.

No entanto, esses R$ 80 mil equivalem a 16% do que Ramon gastou em publicidade neste ano. Aliás, foram mais de R$ 500 mil, mas vamos arredondar para menos.

Nem estamos falando de R$ 140 mil que a prefeitura de Biguaçu gastou com as apresentações da banda Titãs e da atriz global, Elizabeth Savalla, durante das comemorações do aniversário da cidade neste ano.

Nada conta o Titãs e a Elizabeth Savalla, mas o dinheiro em questão dos cofres da prefeitura de Biguaçu foi gasto num ano em que não faltaram reclamações da população com relação a falta de remédios e outros problemas nos postos de saúde municipais.

Um pequena matemática: somando a publicidade, que Ramon até o presente momento não explicou qual a serventia, e os shows mencionados, a prefeitura “torrou” R$ 640 mil neste ano.

A pergunta é: esse dinheiro não daria para resolver os problemas da secretaria de saúde? Esse dinheiro não resolveria a falta de medicamentos?

Não é um paradoxo o prefeito comemorar, como o povo de Israel no meio do deserto do Sinai recebendo o maná, o “pão divino” caído do céu, os R$ 80 mil para uma ambulância enquanto que o mesmo gastou R$ 640 mil em futilidades?

Não é estranho isso?

 

AVISO
Receba gratuitamente notícias da comarca de Biguaçu em seu whatsapp. Clique no link abaixo, adicione nosso número (4898484-7539) e dê um OK.
bit.ly/WhatsJBFoco

Publicidade