Publicidade

Aqui um resumo das reivindicações do Sintramubi, que decretou greve nesta semana.

  • Reformulação urgente do Estatuto dos Servidores Municipais e do Plano de Cargos e Salários, corrigindo distorções e injustiças e garantindo valorização das carreiras.
  • Manutenção do vale-alimentação durante os períodos de afastamentos legais.
  • Equiparação do vale-alimentação ao valor médio da cesta básica da grande Florianópolis:
    • 40 horas: R$ 441,61
    • 30 horas: R$ 331,20
    • 20 horas: R$ 220, 81
    • 10 horas: R$ 110, 40
  • Recebimento de vale-alimentação por carga-horária trabalhada e não por contrato de trabalho.
  • Não bloqueio dos valores remanescentes do mês anterior do vale-transporte.
  • Prêmio assiduidade mantido mesmo com períodos de afastamento legais (atestados) e atualizado em 34%.
  • Pagamento do IDEB atualizado em 34%.
  • Eleições diretas para os diretores de todas as unidades escolares e de saúde. Além disso, deverão considerar-se elegíveis somente os servidores efetivos da unidade.
  • Oferta de cursos de formação e qualificação para os trabalhadores com carga-horária suficiente para avançar uma referência no plano de carreira.
  • Melhorias nas condições de trabalho: infraestrutura, equipamentos, uniformes, segurança.
  • Estabelecimento de uma legislação de segurança e saúde do trabalhador, com o estabelecimento de uma Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA) e capacitação nas áreas de segurança e saúde.
  • Regulamentação de plantões nas secretarias de saúde e assistência social, instituindo a jornada mensal correspondente a 150 horas.
  • Garantia de parada para alimentação em plantões de 12 horas.
  • Direito de permuta de plantões entre servidores desde que comunicado com antecedência à chefia imediata.
  • Concessão de licença remunerada para cursos de stricto sensu (mestrado e doutorado).
  • Concessão de licença para desempenho de mandato classista de 03 integrantes da gestão sindical.
  • Concessão de liberação mensal dos gestores para reuniões da gestão sindical.
  • Concessão de liberação dos servidores municipais para uma assembleia mensal.
  • Redução de jornada de trabalho de 40 para 30 horas dos servidores na ocupação de motorista, operador de equipamentos pesados, auxiliar de manutenção, conforme a Lei n. 077/03/2015, sem perdas salariais.
  • Criação de gratificação de responsabilidade técnica.
  • Concessão de gratificação de regência de classe aos técnicos de educação e auxiliares de sala proporcional ao tempo em que atuarem substituindo regentes.
  • Revisão da jornada de trabalho de trabalhadores do transporte escolar para que não haja intrajornada de trabalho excedente a duas horas.
  • Garantia de que os serviços de atenção à saúde da esfera pública sejam realizados por servidores públicos e não por terceirização.
  • Criação de políticas contra o assédio moral no trabalho.
Jorge Eduardo da Silva, presidente do Sintramubi. (Foto JBFoco)

 

Sindicato promove assembleia amanhã de manhã (quarta, 15/08)

Ramon entra na justiça contra sindicato e PM é acionada para abordar grevistas

Fórum defere parcialmente a pedido da prefeitura contra convocação do Sintramubi

Reivindicações da greve dos servidores da prefeitura de Biguaçu

Sindicato promove assembleia nesta quinta, 09/08)

Servidores podem entrar em greve em Biguaçu

No “Dia do Amigo”, Ramon realmente é “Muy Amigo” do Vilson Alves

Sindicalistas revoltados com desculpa desfarrapada de Ramon

AVISO
Receba gratuitamente notícias da comarca de Biguaçu em seu whatsapp. Clique no link abaixo, adicione nosso número (4898484-7539) e dê um OK.
bit.ly/WhatsJBFoco

Publicidade