O casal Renato Henrique Openkoski e Aline da Cunha Souza, pais do menino Jonatas, que sofre uma grave doença degenerativa, está em maus lençóis. É que o juiz da 4ª Vara Criminal de Joinville, Edson Luiz de Oliveira, acabou de aceitar denúncia do Ministério Público de Santa Catarina (MPSC).

O casal promoveu uma campanha pública para arrecadar dinheiro para comprar os remédios caríssimos do tratamento do filho, que sofre de AME (Atrofia Muscular Espinhal). Uma dose do remédio importado custa R$ 350 mil.

A história sensibilizou a comunidade e as doações somaram R$ 4 milhões.

Aí aconteceu o problema. Com tanto dinheiro que chegou na conta bancária, o casal começou a gastar em luxos incompatíveis com o propósito da campanha, a começar com a aquisição de um carro importado.

A polícia investigou e o Ministério Público acusa o casal de “estelionato” e “apropriação indébita” do dinheiro da campanha AME JONATAS. Se condenados, os pais da criança podem ser condenados de um a seis anos de prisão.

 

AVISO        

Receba gratuitamente notícias da comarca de Biguaçu em seu whatsapp. Clique no link abaixo, adicione nosso número (4898484-7539) e dê um OK.

bit.ly/WhatsJBFoco