Publicidade

Na última segunda (19/11), publicamos a matéria intitulada “Prefeitura de Biguaçu passa a transmitir licitações ao vivo”.

Escreveu a assessoria de imprensa da prefeitura de Biguaçu: “Com o objetivo de dar ainda mais transparência às licitações, a Prefeitura de Biguaçu, através da Secretaria de Administração e Finanças, passa a transmitir ao vivo as sessões. Além de poderem ser assistidas em tempo real, as reuniões são gravadas e ficam disponíveis no YouTube, no canal “Prefeitura Municipal de Biguaçu” www.youtube.com/channel/UClNDyiNXdnYxq-nlNZ7U02Q/featured, com link também no site da Prefeitura em www.bigua.sc.gov.br , basta clicar em “Licitações ao Vivo“.”

Em seguida, informou: “O lançamento da iniciativa ocorreu na tarde de quarta-feira (14/11) na Sala de Licitações, contando com as presenças do prefeito Ramon Wollinger, do secretário de Administração, Daniel César da Luz, da secretária de Governo, Karoline Wollinger (...)”

No final do texto, a assessoria escreveu: “ (…) o prefeito Ramon parabenizou o secretário Daniel e todos os servidores dos setores envolvidos na ação, e destacou que “esta novidade é um avanço significativo NO CAMINHO DA TOTAL TRANSPARÊNCIA de todas as licitações que são realizadas pela Prefeitura, que conta com um corpo técnico eficiente e comprometido. Estamos com certeza no caminho certo e quem ganha é o cidadão“.

Lendo esta matéria, o prefeito Ramon deve estar de gozação, não é?! Pois vejamos.

Aqui o prefeito Ramon gaba-se de ser “transparente”. Agora todos poderão acompanhar ao vivo as sessões de licitação (isto é, compra de produtos e serviços) em tempo real.  Por outro lado, as gravações estarão disponíveis para quem quiser conferir mais tarde.

Perfeito. Nada contra. Realmente é um grande avanço.

Mas Ramon está de “gozação” quando vem a público alegar que está implantando uma medida de TRANSPARÊNCIA, mas esquece de acrescentar que se trata de “transparência seletiva”.

Ele simplesmente não responde protocolos. Aliás, em janeiro deste ano, o JBFoco o questionou se iria ou não autorizar a instalação de um presídio em Biguaçu.

Ramon recusou-se a responder e qual foi o resultado? Dez meses depois, às escondidas, dias antes da eleição do 2º turno, Ramon autorizou o dito presídio sem consultar a população e muito menos a câmara de vereadores.

Se Ramon é “transparente” e gosta de You Tube, que postasse um vídeo informando a população que iria tomar a decisão de assinar a autorização para a instalação do presídio.

Mas o prefeito não fez isso. Inclusive escondeu isso do JBFoco só para ganhar tempo com o objetivo de fazer as coisas às escondidas.

Por outro lado, Ramon não responde protocolos de vereadores. Sim, vereadores como João Domingos Zimmermann (Nino), Salmir da Silva e Magali Prazeres, do MDB, protocolaram questionamentos, geralmente sobre quanto custou certas obras e outros detalhes técnicos.

Ramon não os respondeu e estamos falando de vereadores. Não que os vereadores são acima dos cidadãos comuns, mas são autoridade e Ramon simplesmente não vem respondendo questionamentos de cidadãos eleitos pela população para fiscalizar a prefeitura.

Nem por escrito nem por vídeo do You Tube, o Ramon não dá explicações sobre vários questionamentos envolvendo a ISEV, que antigamente administrava os postos de saúde de Biguaçu.

Dito tudo isso, Ramon virou o “Selective Transparent You Tuber Tabajara”. O que ele gosta, ele posta no You Tube, mas se for “incômodo”, esconde.

Ozias Alves Jr

Editor

AVISO

Receba gratuitamente notícias da comarca de Biguaçu em seu whatsapp. Clique no link abaixo, adicione nosso número (4898484-7539) e dê um OK.
bit.ly/WhatsJBFoco

Publicidade