Publicidade

Na manhã de hoje (segunda, 24/12), os turistas que estão no balneário de São Miguel, Biguaçu, preparando-se para a ceia de natal da noite de hoje depararam-se com toda sorte de lixo na praia, entre eles, o que se destacou, foi um sofá. Sim, alguém jogou um sofá no mar e este veio parar nas areias da praia de São Miguel.

Os turistas encontraram de tudo que é lixo como tênis velho, sacas, isopor, garrafas pet, entre outros.

Nos últimos anos, o problema do lixo no mar vem acentuando-se. Por exemplo, o plástico. Infelizmente o plástico, muito utilizado em embalagens, não é biogradável, isto é, não se deteriora. Sua deterioração é prevista daqui a séculos.

Como cada vez mais plástico é jogado no mar (tanto diretamente como pelo lixo jogado nos rios que, por sua vez, desaguam no oceano), a vida marinha sofre. Recentemente nos telejornais, apareceu a imagem de uma toninha (uma espécie de golfinho) morta porque uma rodela de tampa de refrigerante entrou em seu bico fino impedindo-a de abrir a boca. Resultado: morreu de fome.

Sobre sofá, o editor deste jornal lembra-se de certa vez ter entrevistado o ex-prefeito de São José na década de 1990, Gervásio Silva, quando este reclamava a respeito da incrível quantidade de sofás encontrados no fundo de rios daquele município. Ou seja, o costume de jogar até mesmo sofás em rios (algo de gente sem a mínima noção de civilidade) mostra que o problema é antigo.

Para encerrar. O episódio do sofá dá-nos refletir sobre a necessidade de mudanças na coleta do lixo.

Atualmente os caminhões de lixo não recolhem restos de materiais de construções, restos de jardinagem e móveis descartados.

Tudo bem. A máquina trituradora dos caminhões de coleta de lixo não tem capacidade para moer esses tipos de entulhos mencionados.

Muita gente, não tendo quem recolha seus entulhos de construção e sofás (como também colchões, estantes, cadeiras já fora de uso etc), acaba jogando esse lixo no primeiro terreno baldio ou rio mais próximo, quando não no próprio mar.

Conclusão: a prefeitura tinha de ter algum programa especial para recolher esse tipo de lixo específico: restos de materiais de construção, móveis e outros objetos não recolhidos pela coleta comum. Inclusive a ideia é a de que essa coleta especial estivesse vinculada a um programa de reciclagem e reaproveitamento desse lixo “grosso” específico.

Tudo isso para evitar que o pessoal jogue esses entulhos nos rios ou no mar já que as multas não resolvem nada.

 

Sofá veio parar na Praia de São José trazido pela maré na manhã de hoje (segunda, 24/12), véspera de natal. (Foto Divulgação)
Tênis velho também encontrado na praia de São Miguel trazido pela maré. Enfim, o mar virou uma verdadeira “lata de lixo”. (Foto Divulgação)

 

 

É muito FÁCIL receber notícias gratuitamente e concorrer a uma bicicleta!

JBFoco

#jbfocowhattsapp

  1. Envie uma mensagem no whattsapp para o número (48) 9-8484-7539 com a palavra OK!

  2. Além de receber notícias GRATUITAMENTE, você concorrerá a uma bicicleta.

Prêmio a ser sorteado: Bicicleta Aro 26 Beach 18V

Sorteio: Dia 05.03.2019 ( 05 de março de 2019)

Quem já recebe as reportagens pelo whattsapp está concorrendo automaticamente.

Publicidade