Publicidade

Quando o prefeito Ramon se elegeu em 2016 para o mandato de janeiro de 2017 a dezembro de 2020, dos 15 vereadores eleitos, 9 eram de sua base. Na época, ficou acertado que cada ano da presidência da câmara os vereadores da situação se reversariam no poder.

O primeiro ano seria para Ângelo Ramos (PSD), o segundo para Marconi Kirch (DEM), o terceiro para Douglas Borba (PP) e o quarto para Salete Cardoso (PR).

Tudo estava indo bem. No decorrer dos meses a base aliada de Ramon passou a contar também com o apoio do vereador Ricardo Mauri aumentando de 9 para 10 os vereadores que apoiavam a gestão.

Ângelo se elegeu presidente com os votos dos aliados para exercer a presidência em 2017 e Marconi se elegeu do mesmo modo para 2018. Para 2019 tudo mudou.

 

Marconi foi presidente da Câmara de Biguaçu em 2018. (Foto Arquivo JBFoco)

 

Ângelo liderou a câmara em 2017. (Foto Arquivo JBFoco)

 

Público presente à eleição de presidente da Câmara de Biguçau no final da tarde de terça, 11 de de dezembro de 2018. (Foto CMB)

 

DOUGLAS DESISTE

 

Douglas Borba acabou tendo de desistir. (Foto Arquivo JBFoco)

 

Pissudo desistiu de disputar a presidência. (Foto Arquivo JBFoco)

 

O vereador Douglas Borba (PP) apoiou o comandante Moisés (PSL) para governador e isso trouxe descontentamento dentro do PP, principalmente do vice-prefeito Vilson Alves (PP), que apoiava a eleição de Gelson Merísio (PSD) para governador do estado.

Alves pediu a cabeça de Douglas do PP e até existe uma ATA de uma reunião da sigla “convidando” Borba para sair do partido PP.

Vilson articula a presidência da câmara para outro progressista, o Pissudo, e busca apoio dos vereadores do MDB (oposição) para não dar “chance ao azar”.

Douglas, esperando ser convidado a ser secretário de governo e vendo a dificuldade em manter uma candidatura a presidência da câmara, acaba desistindo do pleito. Abre aí um racha entre Borba e Alves.

Esse fato vem a determinar passos futuros em relação a eleição da presidência da câmara realizado na última terça (11/12).

 

MAGALI ENTRA NO PÁREO

 

Magali entra no páreo da disputa mas é derrota por seu correligionário. (Foto Arquivo JBFoco) 

Até segunda à noite, um dia antes da eleição, que só tinha uma chapa encabeçada por Pissudo (PP), foi realizada uma reunião do MDB que combinou lançar a vereadora Magali Prazeres como candidata a presidente, com apoio de vereadores ligados a Douglas e que não engolem muito Vilson Alves e de seus correligionários do MDB.

Essa manobra é divulgada por um site considerado diário oficial de Douglas e isso deixou Vilson Alves intrigado.

Quando viu que a manobra daria vitória a Magali, apoiada por Borba, Vilson manda Pissudo abrir mão de sua candidatura e apoiar Salmir Silva, do mesmo partido da Magali.

Isso racha a chapa dela e acaba trazendo vitória a Salmir, agradando Vilson Alves (PP).

 

BUSCANDO APOIO DA OPOSIÇÃO

 

Ramon: “lavou as mãos na eleição da presidência da câmara”. (Foto Divulgação)

 

Salmir: eleito presidente da câmara. Oposição no poder legislativo. (Foto Divulgação)

 

Não é novidade pra ninguém que Vilson Alves quer ser candidato a prefeito em 2020 e busca apoio até da oposição para isso.

Seu correligionário Douglas Borba passou a ser uma pedra no sapato de Vilson. Alves já tinha articulado o apoio do MDB para a chapa de Pissudo, mas depois com a entrada da Magali tendo o apoio de Douglas, tudo mudou.

Articulou e conseguiu 3 dos 4 vereadores do MDB junto em outra chapa contra a candidata apoiada por Douglas.

Isso tudo fez um fato inédito. Mesmo tendo 10 vereadores em sua base, o governo Ramon consegue com que a oposição do MDB lançasse dois candidatos tendo apenas 4 vereadores na câmara municipal.

Essa lambança toda da situação criou algo surrealista e uma medalha da problemática e fraca administração Ramon. Sua incompetência administrativa e política conseguiu, mesmo com 10 vereadores aliados, fazer com que eles se dividissem em votos para Salmir e Magali (ambos da oposição) para a presidência da câmara.

Ramon merecia o troféu “lava as mãos do ano”. Vai ser limitado assim na China. Virou até piada.

Será que Ramon estava no resort de luxo em Gramado quando tudo isso aconteceu ou deixou a resolução desses problemas para a sua irmã e secretária nepotista Karoline Wollinger resolver?

Escrevo isso, pois não poderia ter fim pior.

 

OPOSIÇÃO GANHA ELEIÇÃO DA CÂMARA

 

Vilson: fôlego para sua pretensão de 2020. (Foto Arquivo JBFoco)O gostinho não foi maior para o MDB por causa do racha que aconteceu na sigla. Vilson Alves comemora o racha do partido de oposição e esquece o dele. Quem será o presidente do legislativo municipal será a oposição. A vitória acabou caindo no colo de Salmir (MDB) por causa do modo antigo em que se encontra a situação no governo de Biguaçu.

Ramon representa a velha política e as eleições do legislativo provou isso. Vilson apostou tudo nessas eleições para continuar competitivo em 2020 e conseguiu. Sua insistência em estar com Ramon pode custar caro porque o atual prefeito é a representação do que há de mais reacionário e atrasado dentro de uma gestão pública.

Abraçar Ramon e defendê-lo numa eleição é a mesma coisa que o abraço da morte.  Douglas já percebeu isso e, pelo jeito, Vilson ainda não. Será que toda essa articulação para eleger Salmir não foi um tiro no pé?

 

RENÚNCIA

 

Castelo: seu criado Ramon proporcionou uma eleição da câmara cômica. (Foto Arquivo JBFoco)

 

Por muito menos Castelo renunciou. Em 2014 houve a traição da vereadora Salete Cardoso e do vereador Bilico com a candidatura apoiada pelo então prefeito a presidência da câmara.

Em reunião 30 minutos antes, Salete, olhando nos olhos de Castelo, disse que apoiava o candidato dele na época, Marconi Kirch para presidente da câmara.

Saiu da sala e minutos depois, apresentou uma chapa apoiada pela oposição e acabou se elegendo presidente da câmara deixando todos de boca aberta, principalmente aqueles que estavam na mesa quando ela afirmou a Castelo que votaria em Marconi.

Castelo já estava com a saúde debilitada e esse fato fez com que ele não tivesse dúvidas em renunciar ao mandato. Chegou a dizer na época que não engolia vereadores seus, com indicações de emprego na sua gestão e que tiveram todo tipo de apoio nas eleições se juntar a oposição para ganhar eleições na câmara municipal.

Imagine agora Castelo nessa situação? Seria um infarto só. Naquela época acabaram elegendo Salete, que foi considera uma das piores presidentes da câmara por causa dos altos custos administrativos que teve em comparação a outros, no entanto ela ainda era da situação.

Agora Ramon consegue, com 10 vereadores, com inúmeras indicações de empregos na prefeitura não só perder a eleição da câmara, mas não colocar ninguém na disputa e ainda dividir os vereadores em votos para dois opositores do MDB.

Realmente Ramon merece um prêmio e graças a Deus Castelo não estar mais no poder.

 

BIGUAÇU TERRA DO ATRASO

Um município pequeno como o nosso tem o prestígio de emplacar um secretário da casa civil. A comunidade está vendo uma disputa entre Douglas (a pessoa que será o próximo secretário) e o atual vice-prefeito da cidade Vilson Alves (PP).

Agora era a hora de os dois se unirem para trazer benefícios para a cidade. Até porque é muito difícil Biguaçu emplacar secretário com tanta moral. Mas ainda estamos no atraso. Biguaçu é ainda o retrato da velha política.

 

AVALIAÇÃO

Braz (José Braz da Silveira): apoio ao movimento em prol do sul do Brasil independente. (Foto Arquivo JBFoco)

Braz: comentário sobre as eleições da câmara. (Foto Arquivo JBFoco)

Recebi do ex-vereador Braz sua avaliação sobre a eleição da presidência da câmara de Biguaçu: “Minha análise do resultado da eleição na Câmara é que o MDB se deixou usar por questões pessoais de algumas lideranças, o que é uma pena. Outra conclusão é que as lideranças do PP e PSD, apesar das lições das urnas deste ano, não mudaram o jeito toma-lá-da cá, de fazer política. No meio de tanto racha e ganância de poder, espera-se que o povo escolha em 2020, alguém que não se vergue a pressões e possa dar um basta nessa mediocridade que assola Biguaçu”.

 

 

É muito FÁCIL receber notícias gratuitamente e concorrer a uma bicicleta!

JBFoco

#jbfocowhattsapp

  1. Envie uma mensagem no whattsapp para o número (48) 9-8484-7539 com a palavra OK!

  2. Além de receber notícias GRATUITAMENTE, você concorrerá a uma bicicleta.

Prêmio a ser sorteado: Bicicleta Aro 26 Beach 18V

Sorteio: Dia 05.03.2019 ( 05 de março de 2019)

Quem já recebe as reportagens pelo whattsapp está concorrendo automaticamente.

Publicidade