Publicidade

Li na grande imprensa: 52% dos presos que são apresentados a um juiz criminal em até 24 horas nas conhecidas “audiências de custódia” são liberados.

Sim, pouco mais da metade. São presos por tráfico de drogas, assassinatos, porte ilegal de armas, autores de delinquências, enfim, tem de tudo. Desse universo, os juízes liberaram 52% para que os cidadãos respondam pela “bronca” em liberdade.

O objetivo da medita é simples: não tem vagas nos presídios. Se for colocar todo mundo na cadeia, é como quer colocar a água do oceano num buraquinho na praia, como brincam as crianças.

Mas não é por aí.

 

CASO DO FUZIL

Na sexta-feira passada (12/01), a PM prendeu um jovem de 22 anos que portava um fuzil AR-15, uma arma de guerra. A suspeita é que o dito cujo pertença a uma facção criminosa.

Legado para uma audiência de custódia, a juíza não teve dúvida: liberou-o para responder o processo em liberdade.

O que a levou a decidir pela soltura do dito cujo foi o fato de que o mesmo não tinha aparentemente antecedentes criminais. Logo poderia ser liberado.

Mas o caso provocou o maior celeuma. Afinal de contas, o jovem havia sido preso com um fuzil e, pela gravidade do caso, quem é que daria certeza de que o rapaz não iria cometer crimes?

Uma desembargadora e uma promotora entraram no caso e mandaram-no prender imediatamente.

 

A QUESTÃO

A grande questão é: não há presídios suficientes para colocar todos os presos. Mas isso não pode significar que a sociedade tenha de assistir bandidos sendo soltos porque o Estado é “incompetente” de construir presídios ou encontrar outras soluções que garantam a segurança da população.

É problemático a PM prender o bandido, a Justiça, alegando sabe-se lá o quê, soltá-lo e depois o vagabundo estar envolvido em assaltos ou outras delinquências.

Paciência tem limites! Não seria interessante o Brasil pensar seriamente em punições mais severas?

Não é melhor o país parar de enxugar gelo, que não está levando-nos a lugar algum? O simples flagrante de ser preso com posse de arma não registrada não seria interessante ser punido com 30 anos de prisão, só para dar o exemplo?

Pô, segundo o Portal da Transparência, entre 2013 a 2018, a Polícia apreendeu 41.743 armas ilegais só aqui no estado de Santa Catarina.

E certamente boa parte dos presos flagrados nesse situação já está solta e alguns sendo presos novamente pelo mesmo delito.

Aí não tem condições!!!

 

OAB

Diante da avalanche de críticas contra a juíza que mandou soltar o jovem do fuzil, a OAB/SC (Ordem dos Advogados do Brasil) emitiu uma nota defendendo a magistrada alegando que ela não pode nem deve tomar decisões “com base em pressões da opinião pública.”

Ótimo, parabéns! Então ela solta, o bandido arranja outra arma e pratica algum assalto, como muitas vezes vem ocorrendo. E depois a OAB não quer que a sociedade não reclame do absurdo.

Mas tudo bem! Não faz muito tempo que foi divulgado na imprensa a respeito de advogados fazendo o papel de “pombos correios” de facções criminosas em presídios. Sim, os advogados falam com seus clientes nos presídios, recebem ordens, vão para a rua, repassam o que foi decidido e o país assiste a ataques de bandidos queimando ônibus, atirando em delegacias, explodindo bases de viaduto tal como registrado no Ceará etc.

Perguntar não ofende: a OAB abriu alguma investigação “pente fino” para descobrir quem são os advogados “soldados” das facções criminosas e tirar-lhe os registros?

A OAB é rigorosa com seus membros que se comportam como verdadeiros “bandidos”? Tal como a dona de casa que não passa uma semana sem varrer, lavar e arrumar sua residência, a OAB “faxina” com frequência seus membros separando o joio para não contaminar o trigo?

A OAB tem advogados fantásticos, gente extraordinária em todos os aspectos, mas precisa “faxinar” sempre para o bem da Casa.

 

 

É muito FÁCIL receber notícias gratuitamente e concorrer a uma bicicleta!

JBFoco

#jbfocowhattsapp

  1. Envie uma mensagem no whattsapp para o número (48) 9-8484-7539 com a palavra OK! https://chat.whatsapp.com/KqM4tyur0hILhDrHAnFFBB

  2. Além de receber notícias GRATUITAMENTE, você concorrerá a uma bicicleta.

Prêmio a ser sorteado: Bicicleta Aro 26 Beach 18V

Sorteio: Dia 05.03.2019 ( 05 de março de 2019)

Quem já recebe as reportagens pelo whattsapp está concorrendo automaticamente.

 

Publicidade