Na semana passada foi passado o programa Conexão Repórter apresentando pelo jornalista Roberto Cabrini.

A reportagem era da máfia dos shows existente no estado de Sergipe. Em eventos em cidades do estado contrata-se músicos para tocarem. Eles recebem um cachê e o que é empenhado é sempre um valor maior.

Teve um caso que um cantor que recebeu 5 mil reais e a empresa que o contrato mandou uma nota fiscal de 90 mil reais. A sobra desse dinheiro da corrupção é usada para pagar propinas a políticos e empresários.

As bandas que não se sujeitam a esse superfaturamento não conseguem tocar em nada. O superfaturamento é feito geralmente nas festas de aniversários das cidades. A “ladroagem” foi descoberta porque teve músicos que denunciaram o esquema para o ministério público federal.

AlÔÔÔÔÔ bandas locais! Denuncie secretário, prefeito e vereador que contrata seu show por um valor e empenha o seu serviço com valores superfaturados.

Essa prática infelizmente é feita em vários municípios inclusive embaixo de nossos narizes. Esses políticos são corruptos e precisam ser desmascarados e presos. (Décio Baixo Alves)

 

Roberto Cabrini do programa Conexão Repórter: máfia dos shows. (Foto Divulgação)

 

https://chat.whatsapp.com/CwLeRbK861A1Ks6fButk29

Clique no link acima e receba gratuitamente notícias do JBFOCO regional. Nesse grupo não existe interação. Somente recebimento de matérias jornalísticas de Biguaçu, Antônio carlos, Governador Celso Ramos e região.