Publicidade

Nunca tantos panfletos têm entupido literalmente tantas caixas de correios e grades em Biguaçu.

Nada contra, mas é preciso discutir o assunto. Aliás, se minha memória não estiver enganada, o assunto já chegou até a ser discutido na câmara de vereadores.

O fato é que é tanto panfleto distribuído que parte deles acaba indo para as bocas de lobo já que os distribuidores desse material, quando veem que não há caixa de correio na casa, simplesmente jogam no chão quando não os enroscam nas grades.

O que fazer para resolver esse problema? Eu particularmente não sei. Só sei que é muito panfleto, um exagero. É preciso discutir alguma solução.

Panfletos. (Foto JBFoco)

 

REFLEXÕES

Em Gravatal, uma mulher que foi mordida por um gato acabou morrendo. O gato em questão tinha mordido um morcego e contraído raiva e, quando mordeu a senhora, acabou transmitindo a doença para ela.

Mas o que tem isso a ver com Biguaçu?

Bom! O gato que mordeu a mulher de Gravatal pertencia a ela, ou seja, era um animal de estimação.

Agora imagine a possibilidade de “acidentes” com cães e gatos abandonados que rondam as ruas de Biguaçu, onde não há centro de Zoonoses.

Perguntar não ofende: como Biguaçu vai vacinar cachorros e gatos abandonados se não há sequer um Centro de Zoonoses?

Qual a possibilidade de animais de rua contraírem raiva ou outras doenças e morderem cidadãos?

Em suma: Biguaçu não ter um Centro de Zoonoses é um desrespeito à saúde pública da cidade.

https://chat.whatsapp.com/KGHnAVR0IDg76hT4dBMrAX

Clique no link acima e receba gratuitamente notícias do JBFOCO regional. Nesse grupo não existe interação. Somente recebimento de matérias jornalísticas de Biguaçu, Antônio carlos, Governador Celso Ramos e região.

Publicidade