Publicidade

Capitão da Polícia Militar nascido em Biguaçu em 1904, João Elói Mendes também permaneceu poucos meses como prefeito nomeado de Biguaçu no período de outubro de 1946 a março de 1947. Logo que saiu da prefeitura deste município, foi nomeado prefeito de Chapecó.

Por que Mendes foi “nomeado”?

Em 1943, após os 12 anos de Alfredo Silva na prefeitura de Biguaçu, assumiu Antônio de Pádua Pereira, prefeito nomeado que permaneceu no cargo até março de 1946.

Vejam o detalhe: ele foi “nomeado”, isto é, Antônio não virou prefeito por eleição, mas sim por nomeação do governador. Getúlio Vargas (1882-1954), o presidente que tomou o poder em 1930, impôs uma ditadura, que só foi derrubada em 1945, com o término da 2ª Guerra Mundial (1939-1945). Nessa época, as eleições haviam sido suspensas e o poder era exercido por nomeações.

Entre 1943 a 1946, quando Biguaçu estava sendo administrada pelo prefeito “nomeado”, Antônio de Pádua afastou-se do cargo temporariamente uma vez. Foi entre novembro de 1945 a fevereiro de 1946. Nesse breve período de três meses, Francisco Gouvêa (1909-1976) assumiu o comando do município.

Antônio volta, mas logo março de 1946, é substituído por Nilo Prazeres (1902-1974), também nomeado. Nilo fica no cargo por apenas sete meses, isto é, até outubro de 1946, quando é substituído pelo coronel João Elói Mendes (1904-1979).

João Elói ocupa o cargo de prefeito nomeado de Biguaçu até março de 1947, quando é substituído por Hugo Amorim.

Este último administra Biguaçu entre março a 15 de dezembro de 1947, ou seja, por nove meses. Em novembro daquele ano, foi realizada a primeira eleição livre desde 1930, isto é, depois de 17 anos.

João Elói Mendes foi prefeito entre outubro de 1946 a abril de 1947. (Foto Arquivo JBFoco)

https://chat.whatsapp.com/KGHnAVR0IDg76hT4dBMrAX

Clique no link acima e receba gratuitamente notícias do JBFOCO regional. Nesse grupo não existe interação. Somente recebimento de matérias jornalísticas de Biguaçu, Antônio carlos, Governador Celso Ramos e região.

Publicidade