Publicidade

Em outubro de 1930, tropas revolucionárias que apoiavam Getúlio Vargas (1882-1954) invadiram Biguaçu, depuseram o superintendente (prefeito) Leopoldo Freiberger (1883-1946) e fecharam o conselho municipal (vereadores).

Jorge Adalberto Rosa (1887-1950) acabou nomeado superintendente. Ele ficou no cargo até 12 de janeiro de 1931.

Quem era ele? Jorge atuou como professor, escrivão de paz, comerciante e era dono do que é hoje o cartório Faria.

Natural de Biguaçu, Jorge Adalberto era chefe do diretório do PDS do município, agremiação política ligada aos ideais republicanos, defendidos pelos revoltosos de 30, que entraram na cidade em outubro de 1930.

 

Jorge Adalberto Rosa foi prefeito entre novembro de 1930 a janeiro de 1931. (Foto Arquivo JBFoco)

 

https://chat.whatsapp.com/KGHnAVR0IDg76hT4dBMrAX

Clique no link acima e receba gratuitamente notícias do JBFOCO regional. Nesse grupo não existe interação. Somente recebimento de matérias jornalísticas de Biguaçu, Antônio carlos, Governador Celso Ramos e região.

Publicidade