Publicidade

A assessoria de imprensa da Prefeitura de Biguaçu informa: “Os cinco grupos do Programa de Combate ao Tabagismo do município encerraram suas atividades nesta semana. Três deles finalizaram os trabalhos nesta segunda-feira (03/06), enquanto outros dois terminarão até quinta-feira (06/06). Os encontros ocorreram em cinco bairros diferentes, contando com 110 participantes. Destes, 50 pararam de fumar, enquanto os demais diminuíram a quantidade.

Os encontros ocorreram nos bairros Bom Viver, Vendaval, Prado, Praia João Rosa e Cachoeiras. Participaram ainda pacientes das UBS’s Marco Antônio, Jardim Janaína, Santa Catarina, Três Riachos, Sorocaba, Saveiro, Fundos e Tijuquinhas. Ao longo de quase dois meses, foram seis encontros com atividades, palestras e rodas de conversas.

Eduardo Porcher, de 36 anos, fumava em média 20 cigarros por dia desde os 19 anos, e conseguiu parar graças ao Programa de Combate ao Tabagismo. “Fazem 22 dias que eu parei de fumar com o apoio do programa. Observei uma melhora principalmente com relacionamento familiar. Hoje posso abraçar minha filha sem ela sentir o cheiro do cigarro e isso é maravilhoso”, disse.

A Silene Maria de Andrade, 36 anos, fumava desde os 15. “Foi a primeira experiência em grupo que tive. Consegui parar de fumar em 45 dias com a ajuda também do adesivo de nicotina e do medicamento fornecido. Hoje, estou há 20 dias sem cigarro e sem qualquer tipo de remédio, dormindo melhor e com mais fôlego no dia a dia”, falou.

Durante os encontros, o Ministério de Saúde disponibiliza dois tipos de medicamentos para auxiliar no tratamento do tabagismo: Terapia de Reposição de Nicotina (adesivo transdérmico e goma de mascar) e o Cloridrato de Bupropiona. Ambos ajudam, mas não são suficientes para acabar com o vício.

“O Ministério de Saúde fornece essa medicação, mas muitos pacientes entram no grupo pensando que apenas os remédios irão cessar o vício. Mas é preciso muita força de vontade dos mesmos para não terem uma recaída”, disse a coordenadora dos Programas de Saúde, Francielly Márcia Cardoso.

“Nos deixa muito feliz em ver que após quase dois meses, quase metade dos participantes conseguiram largar o vício totalmente. Após o encerramento dos grupos, os pacientes continuam o tratamento nas suas UBSs”, disse o secretário de Saúde, Daniel César da Luz“.

Encontros ocorreram no auditório da Secretaria de Saúde (Foto Eduardo Pauli – DICOM PMB)

 

Grupo dos bairros Fundos e Saveiro encerraram as atividades nesta segunda-feira (Foto Eduardo Pauli – DICOM PMB)

https://chat.whatsapp.com/KGHnAVR0IDg76hT4dBMrAX

Clique no link acima e receba gratuitamente notícias do JBFOCO regional. Nesse grupo não existe interação. Somente recebimento de matérias jornalísticas de Biguaçu, Antônio carlos, Governador Celso Ramos e região.

Publicidade